WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
setembro 2021
D S T Q Q S S
« ago    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  


:: ‘Justiça’

Urgente em Conquista: Reportagem traz novas informações sobre o assassinato da jovem Sashira Camilly, veja vídeo

No Bahia meio dia desta sexta-feira (17), A TV Sudoeste divulgou a identidade dos 3 suspeitos do assassinato de Sashira.

A reportagem trouxe os últimos detalhes sobre a morte de Sashira Camilly Cunha Silva. Aos 19 anos, a estudante de Engenharia Civil foi brutalmente assassinada. O ex-namorado e outros dois amigos estão presos. A reportagem detalha tudo.

Tristeza em Conquista: Multidão se despede da jovem Sashira Camilly . Veja as fotos/ Veja vídeo.

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Siga nosso Instagram

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

:: LEIA MAIS »

Urgente em Conquista: PM realiza prisão de pessoa com mandado em aberto

Por volta das 19h20 dessa quinta-feira (26), o PETO da 77ª CIPM estava em rondas pela avenida Bartolomeu de Gusmão quando visualizou um veículo em atitude suspeita. Diante do fato, foi realizada a abordagem e consulta via sistema nacional, por meio do qual foi constatado que o indivíduo possuía mandado de prisão em aberto por homicídio contra sua sogra. O abordado foi conduzido e apresentado no DISEP para medidas necessárias ao caso e registro da ocorrência.

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Siga nosso Instagram

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Participe do nosso Grupo no WhatsApp :: LEIA MAIS »

Atenção: DJ Ivis acaba de ser preso, confirma governador do Ceará. Músico agrediu a ex-esposa

O governador Camilo Santana anunciou na tarde desta quarta-feira (14) pelas redes sociais a prisão do DJ Ivis, em decorrência das agressões cometidas contra a ex-esposa, Pamella Holanda.  O Diário do Nordeste solicitou à Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) mais informações sobre a prisão e aguarda posicionamento. A reportagem também tenta contato com os advogados do DJ e de Pamella Holanda.

“Acabo de ser informado pelo nosso secretário de Segurança da prisão do DJ Ivis, no caso das agressões a Pamella Holanda. A prisão preventiva havia sido solicitada ontem pela nossa Polícia Civil e decretada há pouco pela Justiça. Que responda pelo crime cometido”, disse Camilo. Até esta quarta-feira (14), a Polícia Civil já tinha ouvido nove pessoas na investigação . Os depoimentos foram colhidos desde o início da apuração do caso, quando foi realizado um Boletim de Ocorrência, em 2 de julho, na Delegacia Metropolitana do Eusébio (Grande Fortaleza).

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Siga nosso Instagram

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Participe do nosso Grupo no WhatsApp :: LEIA MAIS »

Caçada: Comando emite relatório atualizado sobre buscas pelos suspeitos das mortes de PMs

Logo após o assassinato dos policiais militares na data de ontem (13), um homem, posteriormente identificado como sendo um dos autores e pai de alguns dos outros participantes, deu entrada no Hospital de Base de Vitória da Conquista, com lesões provenientes de disparos de arma de fogo, onde permanece sob cuidados médicos e custodiado.

No período da tarde, uma guarnição da 92ª CIPM realizou a condução à DP (B.O. 109/21 – DH) de cinco familiares dos envolvidos, que se encontravam no local do crime, sendo destes, três mulheres, um homem e um adolescente, os quais à autoridade policial adotou algumas medidas legais.

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Siga nosso Instagram

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Participe do nosso Grupo no WhatsApp :: LEIA MAIS »

Justiça bloqueia bens de donos da RedeTV! por dívida de R$ 137,8 milhões

Justiça bloqueia bens de donos da RedeTV! | Poder360

A Justiça de São Paulo determinou o bloqueio dos bens pessoais dos empresários Almicare Dallevo Júnior e Marcelo de Carvalho, sócios da RedeTV!

A decisão foi tomada pela juíza Maria Rita Rebello Pinho Dias, da 3ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais, em um processo em que a emissora é cobrada por uma dívida estimada em R$ 137,8 milhões.

O processo foi movido pela massa falida da Petroforte Brasileiro de Petróleo, empresa que chegou a ser a terceira maior distribuidora de combustíveis do país e tem origem em empréstimos obtidos pela emissora junto ao Banco Rural. Posteriormente, o crédito foi comprado do banco por uma das empresas do grupo Petroforte, que faliu. Agora, a massa falida cobra a dívida da RedeTV!.

Inicialmente a Justiça havia determinado a penhora de cotas do capital da RedeTV!, mas a massa falida recorreu alegando que elas não devem ser suficientes para a quitação do débito. Por conta disso, a juíza determinou o bloqueio dos bens pessoais dos empresários até que um perito avalie o valor das cotas.

Procurado pela coluna, o advogado José Carlos Etrusco Vieira, que representa a RedeTV!, disse que a emissora não reconhece a dívida e o seu “absurdo valor”. Afirmou também que vai recorrer da decisão que bloqueou os bens dos empresários.

O advogado declarou ainda que a emissora já teria dado à Justiça as garantias necessárias sobre a capacidade de arcar com o eventual pagamento, sem necessidade de recorrer aos bens particulares dos empresários.

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

:: LEIA MAIS »

Urgente: Justiça italiana condena Robinho em 2º instância por estupro coletivo

O atacante Robinho foi condenado pela segunda vez, nesta quinta-feira (10), no processo em que é acusado de ter participado de estrupro coletivo em 2013 em Milão, quando atuava pelo Milan. Ele nega que tenha cometido o crime.

A decisão, que também confirmou a condenação do amigo do jogador Ricardo Falco, aconteceu no Tribunal de Apelação, a segunda instância da Justiça italiana.

As defesas podem recorrer ao Supremo Tribunal de Cassação, em Roma, terceira e última instância. Somente depois de uma condenação definitiva eles poderão ser considerados culpados e terão de cumprir a pena de nove anos de prisão e multa de 60 mil euros (R$ 368 mil).

A sentença do Tribunal de Apelação foi decidida na Primeira Seção Penal, em uma sessão que durou duas horas. O colegiado era formado por três juízas: Chiara Nobili, Paola Di Lorenzo e Francesca Vitale, presidente da mesa.

Na audiência, primeira e única nessa instância, foram analisados os recursos da defesa de Robinho, que, assim como no primeiro julgamento, não esteve presente. Seus advogados, Alexander Guttieres e Franco Moretti, mantiveram a linha de que não há provas de que a relação não foi consensual.

Em 65 páginas, foram apresentados resultados de quatro consultorias técnicas realizadas após a decisão de primeira instância.

Uma se concentrou em fazer um levantamento toxicológico, com a intenção de mostrar que não é possível provar que a vítima —uma mulher de origem albanesa que hoje tem 30 anos— estava em condições de “inferioridade física ou psíquica” na hora do crime, como sustentou o Ministério Público na investigação.

Outra questiona a exatidão das traduções das escutas telefônicas que foram incluídas no processo. Realizadas com autorização da Justiça italiana, elas mostram Robinho e amigos comentando sobre a noite em que o caso aconteceu. Em um dos trechos do parecer, está escrito que, pelas escutas, não é possível provar que houve relação sexual entre Robinho e a vítima, mas “somente” sexo oral com consentimento.

Na terceira consultoria, foi apresentado o conteúdo de um HD (disco rígido) de Robinho, com imagens que supostamente o mostram com amigos no horário em que o crime teria ocorrido.

Após as duas horas de audiência, a corte decretou recesso. Pouco depois das 13h (de Brasília), veio a decisão do colegiado: a sentença da primeira instância está integralmente mantida, com a confirmação da condenação de Robinho.

Os defensores, acompanhados da representante brasileira do jogador, Marisa Alija, que viajou do Brasil à Itália para acompanhar o caso, saíram sem dar declarações. Moretti se limitou a consentir positivamente à pergunta de que irá recorrer.

Antes, porém, é preciso esperar a divulgação por parte da corte da motivação da sentença, o que acontecerá em 90 dias. Nela, as juízas expõem como os argumentos da defesa foram avaliados para a tomada de decisão.

A defensora pública de Falco, Federica Rocca, também não comentou. Ela nunca viu ou falou com o brasileiro.

Já o advogado da vítima, Jacopo Gnocchi, disse que o resultado na segunda instância mostra que a Justiça funciona para as vítimas de violência sexual. “Foi um passo à frente para averiguação definitiva da verdade. E é um exemplo, na minha opinião pessoal, para a proteção das mulheres. Demonstra que o sistema existe quando necessário.”

A vítima, que participou da audiência, saiu da sala emocionada após ouvir a decisão de que a condenação havia sido confirmada. Ela não quis dar entrevistas e afirmou que só o fará após o fim do processo.

Apesar de o julgamento ser público, a sessão aconteceu a portas fechadas, para cumprir os protocolos de prevenção à Covid-19. Os jornalistas foram impedidos de acompanhar a sessão dentro na sala, mesmo com espaço suficiente para que fosse mantido o distanciamento físico entre todos.

Os primeiros a chegar ao Tribunal de Apelação foram os defensores de Robinho. Em seguida, a vítima, com seu advogado, entrou na sala.

O procurador Cuno Tarfusser foi o primeiro a falar na audiência. Após fazer uma exposição do caso, pediu a manutenção da decisão de primeiro grau. Segundo ele, os fatos são “indiscutíveis”, e a defesa, em vez de olhar o quadro geral da situação ocorrida naquela noite, está tentando desmerecer o processo.

Em seguida, o advogado da mulher fez uma breve participação e foi sucedido pelos defensores.

A condenação de Robinho na primeira instância da Justiça italiana, ocorrida em 2017, voltou à tona em outubro, depois que o Santos fechou contrato com o jogador até fevereiro de 2021. O acordo foi suspenso depois da divulgação do conteúdo de escutas telefônicas autorizadas pela Justiça italiana, incluídas como provas no processo.

Nas conversas, reveladas pela Globo, Robinho e amigos fazem comentários jocosos sobre a vítima e deixam evidente que sabiam que ela estava inconsciente, em inferioridade “física ou psíquica”, como diz o artigo 609 bis do código penal italiano, que determina prisão de 6 a 12 anos para quem comete violência sexual.

Em uma das falas mais explícitas, o atacante diz: “Estou rindo porque não estou nem aí, a mulher estava completamente bêbada, não sabe nem o que aconteceu”.

Depois de críticas de torcedores e pressão de empresas patrocinadoras, o clube disse que suspendaria o contrato seis dias após o anúncio para que o jogador pudesse se concentrar em sua defesa. Desde então, ele está afastado do futebol.

Segundo investigação do Ministério Público, o jogador, com o amigo Falco e outros quatro homens, participaram de violência sexual de grupo na noite de 22 de janeiro de 2013 em uma discoteca, em Milão. Por terem deixado a Itália durante a investigação, os quatro não puderam ser notificados, e o caso deles foi desmembrado do processo.

A acusação foi baseada no depoimento da vítima e nas conversas telefônicas interceptadas. O grupo teria embebedado a jovem, que ficou inconsciente e foi levada para o camarim do estabelecimento, onde teria sido violentada múltiplas vezes.

De acordo com uma das transcrições, Robinho foi avisado da investigação pelo músico Jairo Chagas, que tocou na boate naquela noite. “Olha, os caras estão na merda… Ainda bem que existe Deus, porque eu nem toquei aquela garota. Vi [nome de amigo] e os outros foderam ela, eles vão ter problemas, não eu… Lembro que os caras que pegaram ela foram [nome de amigo] e [nome de amigo] […] Eram cinco em cima dela”, completou Robinho.

Numa outra conversa com o músico, este pergunta a Robinho se ele não transou com a mulher. O jogador nega, e Chagas diz: “Eu te vi quando colocava o pênis dentro da boca dela”. Robinho responde que “isso não significa transar”.

No seu depoimento à Justiça, a mulher afirmou que não tinha condições de falar ou de ficar em pé naquela noite e apontou Robinho como um dos envolvidos na violência. Fonte: Folha de São Paulo.

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

Operação do MP é deflagrada contra esquema que retirava multas no Detran-BA

Uma operação conjunta entre o Ministério Público da Bahia (MP-BA), Polícia Rodoviária Federal (PRF e Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), deflagrada na manhã desta quarta-feira (9), cumpre mandados de busca e apreensão em Salvador. A ação, denominada Operação Deletrius, visa desarticular associação criminosa especializada na remoção de multas do sistema digital do Departamento Estadual de Trânsito (Detran–Ba). De acordo com o MP-BA, o prejuízo estimado para os cofres públicos, entre janeiro de 2019 e novembro deste ano, é de cerca de R$ 2 milhões.

Estão sendo cumpridos cinco mandados de busca e apreensão e requisição de documentos, expedidos pela 2ª Vara Criminal Especializada de Salvador, nos bairros do Costa Azul, Caminho das Arvores e Stiep. O objetivo é a apreensão de documentos, equipamentos eletrônicos, celulares, computadores, apontamentos e bens de valor associados às práticas criminosas.

Ainda de acordo com o MP, a informação sobre as fraudes foi encaminhada ao MP pelo próprio Detran, que colabora com as investigações. A associação criminosa contava com a participação de agentes públicos lotados no Detran, que participavam do esquema em troca de propina. Os investigados inseriam dados falsos no sistema digital do Detran para cancelar as infrações de trânsito, cobrando como propina um percentual de 10% do valor devido pelo particular.

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

 

Urgente em Conquista: Rede de supermercados é alvo de operação. Ela teria sonegado R$ 4 milhões

Uma operação deflagrada nessa terça-feira (8), em Vitória da Conquista, pela força-tarefa de combate aos crimes contra a ordem tributária, investiga uma empresa do segmento de supermercados suspeita de sonegar aos cofres públicos mais de R$4 milhões em ICMS. Denominada ‘Operação Reforma’, a ação já cumpriu nessa manhã quatro mandados de busca e apreensão expedidos pela 1ª Vara Criminal.

A operação visa coletar provas para instruir investigação da força-tarefa que apura a prática de evasão fiscal consistente, primordialmente, na tática de declarar débitos de ICMS decorrentes de operações comerciais, mas sistematicamente não os recolher ao fisco estadual. “Este tipo de atuação sem recolhimento de impostos representa concorrência desleal e perda de arrecadação do Estado, com o consequente prejuízo na prestação de serviços públicos, sendo passível de caracterizar crime contra a ordem tributária, conforme decidido no último ano pelo Supremo Tribunal Federal”, destacou o promotor de Justiça Hugo Casciano de Sant´Anna, coordenador do Grupo de Atuação Especial de Combate à Sonegação Fiscal e aos Crimes Contra a Ordem Tributária, Econômica, as Relações de Consumo e a Economia Popular (Gaesf).

A força-tarefa, constituída pelo Ministério Público estadual, por meio Gaesf, a Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz), e a Polícia Civil do Estado da Bahia, também requereu ao Judiciário o sequestro de ativos da empresa e de seus sócios, incluindo imóveis, veículos e contas bancárias, para assegurar a restituição dos valores devidos aos cofres públicos. A investigação abrange ainda outros ilícitos fiscais cometidos pela empresa, tais como fraudes na escrituração e a realização de operações com mercadorias tributadas sem a emissão de documentos fiscais. Além disso, a força-tarefa levantou indícios da prática de lavagem de capitais, uma vez que os proprietários da empresa expandiram seus negócios durante o período em que não recolheram os tributos devidos ao fisco, inclusive com a abertura de uma nova unidade comercial. A empresa já vinha sendo monitorada pelos órgãos fazendários desde o ano de 2014 e os seus sócios já respondem a uma ação penal na Justiça local por outras práticas de sonegação de impostos. Participaram da operação três promotores de Justiça, três delegados de polícia, seis servidores da Sefaz e nove investigadores da Polícia Civil.

Cira

A ‘Operação Reforma’ é uma das ações da força-tarefa de combate aos crimes tributários que são planejadas pelos integrantes do Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (Cira). O comitê é formado por integrantes do MP, Sefaz, Secretaria Estadual de Administração (Saeb), Tribunal de Justiça (TJ), Secretaria de Segurança Pública (SSP) e Procuradoria Geral do Estado (PGE).

Coletiva de imprensa

Haverá coletiva de imprensa às 10h, no auditório do Distrito Integrado de Segurança Pública, localizado na Rua Humberto de Campos, 205, Bairro Jurema, Vitória da Conquista. Participarão da coletiva os promotores de Justiça Hugo Casciano Sant´Anna e Anderson Freitas de Cerqueira; a inspetora da Inspetoria Fazendária de Investigação (Infip) e Pesquisa da Sefaz, Sheila Cavalcante Meirelles; e Nayara Sales Brito da Polícia Civil. // Ascom-MPBA.

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

:: LEIA MAIS »

Tristeza: Há 6 anos, frentista era morto durante assalto em Itabuna

Na tarde do dia 11 de novembro de 2014, a população de Itabuna, se indignava com mais um caso de violência registrado no município. O frentista do Posto Universal, no bairro São Caetano, identificado como Rondineli Menezes, 33 anos, foi friamente executado em um assalto. Tudo aconteceu no Viaduto Paulo Souto, na zona oeste. A vítima voltava pra casa depois de mais um dia de trabalho, quando dois menores, pertencentes a facção Raio A, deram voz de assalto. Rondineli parou, mas ele esboçou reação e um dos marginais, identificado como Jacó, disparou duas vezes no trabalhador. Em seguida fugiram levando a moto da vítima. Rondineli morreu na hora. O pai da vítima, ao chegar ao local do crime, ficou estarrecido e, em um ato de desespero, se debruçou sobre o corpo do filho, impedindo o trabalho da perícia. Os agentes do DPT também se comoveram e consolaram o senhor. Cinco dias depois do crime, a Polícia Civil deu a resposta, localizando os menores assassinos, que acabaram sendo liberados. Mas na noite de 28 de novembro de 2014, a lei do retorno entrou em ação. 17 dias após matar um pai de família, Jacó teve sua vida de crimes interrompida. O menor foi surpreendido por rivais do DMP, que o fuzilaram no bairro Lomanto. Infelizmente, a justiça acabou sendo feita, mas não pelo nosso judiciário. O outro menor que participou do latrocínio nunca foi localizado. (relembre o caso aqui)

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

Laudo aponta ‘autolançamento’ de médica que caiu do 5º andar, diz defesa do acusado

Advogado explica quatro hipóteses para caso da médica que caiu do 5º andar  - Jornal CORREIO | Notícias e opiniões que a Bahia quer saber

A defesa de Rodolfo Cordeiro Lucas, médico acusado de tentativa de feminicídio contra a namorada, a também médica Sáttia Lorena, apresentou novas provas sobre o caso nesta terça-feira (3).

De acordo com o advogado Gamil Föppel, o laudo médico da Polícia Técnica concluiu que houve um “autolançamento do corpo” da médica.

Na madrugada do dia 20 de julho, Sáttia caiu do quinto andar do seu apartamento no condomínio Serra do Mar, no bairro da Armação, em Salvador, durante uma briga com o namorado. Após meses internada, atualmente ela se recupera na casa dos pais.

Segundo a defesa de Rodolfo Cordeiro Lucas, a perícia médica afirma, em laudo, que, no momento do fato, a médica estava sob efeito das substâncias Metamizol, Fenitoína, Diazepam e Midazolam.

“Ouça um médico… Quem mistura essas substâncias quer fazer o quê com sua própria vida?”, insinuou o advogado em entrevista à Record TV Itapoan.

Um outro documento que será utilizado pela defesa do investigado, de acordo Gamil Föppel, é uma mensagem de WhatsApp enviada por Sáttia ao namorado no dia 2 de julho em que diz ter “ideação suicida forte”.

“Existem seis testemunhas presenciais, unânimes em dizer que, enfim, houve, com todo respeito, um ato de desatino da senhora Sáttia […] Eu gostaria de saber o que é que se precisa de mais pra que se promova o arquivamento [do caso]”, defendeu o advogado.

Depoimento

Em novo depoimento, na última quarta-feira (28), Sáttia Lorena afirmou que foi vítima de tentativa de feminicídio. De acordo com o G1, consta no documento que a médica lembrou que Rodolfo Cordeiro Lucas estava segurando o pescoço dela, ameaçando cortar o seu rosto e dizendo que iria “acabar com a vida dela”.

Sáttia negou que tenha tentado suicídio e disse se recordar de o namorado soltando a sua mão após pedir para não morrer. A médica também teria afirmado já ter sofrido agressões psicológicas, puxões de cabelo e socos do companheiro. Rodolfo foi indiciado por tentativa de homicídio no dia 3 de agosto.

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

 

:: LEIA MAIS »

blog do marcelo




WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia