Um homem identificado como Gualter Fabrício Magalhães Cruz, de 43 anos, morreu depois de cair do segundo andar de um prédio na madrugada desta quinta-feira (9), em Porto Velho. Segundo a Polícia Militar (PM), o acidente ocorreu quando a vítima tentava sair pela janela, do apartamento onde morava, para ir jogar baralho. Gualter era servidor do Tribunal de Justiça de Rondônia(TJ-RO).

Consta em boletim de ocorrência que, por volta das 1h desta quinta-feira, a polícia foi acionada até o apartamento, no Bairro Nova Floresta, para atender uma ocorrência envolvendo uma queda de pessoa do prédio. Com a guarnição já no local, a esposa da vítima informou aos policiais que Gualter Fabrício se trancou em um quarto da casa para depois tentar sair pela janela, no segundo andar do prédio. O homem queria ir jogar baralho, segundo a esposa.

Aos policiais, a mulher informou que aparentemente seu esposo se desequilibrou e caiu. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) esteve no local e constatou o óbito de Gualter. A perícia também realizou os trabalho no local e o corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) da capital. Gualter Fabrício era servidor do Tribunal de Justiça de Rondônia(TJ-RO) e trabalhava na 4ª Vara Criminal do Fórum Geral. O TJ-RO divulgou nota lamentando a perda do servidor e se solidarizou com a família.

Clique aqui para receber notícias do WhatsApp !

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

 

“Com imenso pesar, o Poder Judiciário do Estado de Rondônia comunica o falecimento do servidor Gualter Fabrício Magalhães Cruz, 43, ocorrido na madrugada desta quinta-feira, 8, num trágico acidente doméstico. Filho da também servidora, Eva Magalhães da Cruz, lotada na Gestão Documental, Secretaria Administrativa, Gualter Fabrício ingressou no Judiciário em 15 de abril de 1998, e era lotado na 4ª Vara Criminal de Porto Velho. O Tribunal de Justiça, por meio da Secretaria de Gestão de Pessoas e da direção do Fórum César Soares Montenegro, assim como magistrados e servidores da unidade, solidarizam-se com familiares, amigos e colegas de trabalho pela perda, prestando-lhes condolências”. A Ordem dos Advogados do Brasil de Rondônia (OAB) e a Caixa de Assistência dos Advogados do Estado de Rondônia (CAARO) publicaram notas de pesar e se solidarizando com a família de Gualter. // Rede Amazônica.