WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Maio 2019
D S T Q Q S S
« abr    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  


:: ‘Economia’

Gás de cozinha: Petrobras tem preço mais caro que o internacional

Foto: Reprodução/ Bahia.Ba

A Petrobras vende gás de cozinha por um preço acima das cotações internacionais, medida cuja finalidade é tentar recuperar as perdas obtidas no final de 2018.

Segundo o Sindigás (Sindicato que representa as distribuidoras de combustível), o produto vendido para envase nos botijões de 13 quilos – mais consumidos em residências – custava, em abril, R$ 2,01 por quilo (ou R$ 26,13 por botijão), enquanto a cotação internacional era equivalente a R$ 1,89 por quilo.

No caso do gás para outros vasilhames, o preço local era ainda superior, R$ 2,28 por quilo em abril. A diferença aumentou em maio, após reajuste de 3,4% no início do mês.

No principal ponto de importação, o porto de Suape, o gás custava até R$ 8 a mais por botijão, de acordo com os dados do Sindigás. Os reajustes no preço do GLP (gás liquefeito de petróleo, como é chamado o gás de cozinha) são trimestrais e consideram médias de preço internacional e do câmbio em trimestres anteriores.

Por isso, segundo especialistas ouvidos pela Folha de S. Paulo, não acompanham tão de perto o mercado internacional, como a gasolina e o diesel, por exemplo.

Entre março e novembro de 2018, a estatal vendeu o produto destinado a botijões de 13 quilos abaixo das cotações internacionais. A situação se inverteu após reajuste de 8,5% promovido em novembro, em um momento de queda nas cotações internacionais do petróleo.

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

Famílias de baixa renda têm desconto garantido na conta de luz

Toda família com renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa inscrita no Cadastro Único ou que tenha algum integrante que receba o Benefício de Prestação Continuada (BPC) tem direito a descontos na conta de luz, por meio do programa Tarifa Social de Energia Elétrica.No processo de revisão do público da Tarifa Social, as companhias de eletricidade nos Estados enviaram, desde julho do ano passado, cartas aos consumidores que recebem o desconto e não cumprem as exigências para ter o desconto, como manter os dados atualizados no Cadastro Único. Nesse caso, os consumidores devem procurar a unidade responsável pelo cadastro em sua cidade.

Os consumidores que não regularizarem sua situação terão o desconto cancelado a partir de maio deste ano. A diretora do Cadastro Único do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), Joana Mostafa, ressalta que está garantido o direito das famílias de baixa renda que estão dentro das regras do programa. E destaca a necessidade de as famílias manterem atualizadas as informações do Cadastro Único. “Estamos passando por um processo de revisão do público da Tarifa Social de Energia Elétrica e as famílias estão recebendo comunicados, por meio de cartas, sobre os procedimentos e prazos para atualização do cadastro.” As famílias que já tiveram o benefício cancelado devem entrar em contato com a concessionária de energia da sua região para saber o motivo do cancelamento. “Nem todos os cancelamentos são por falta de atualização cadastral. Por isso, é importante ligar primeiro para a concessionária.

Depois, caso necessário, o beneficiário deve procurar a unidade responsável pelo Cadastro Único”, explica Joana. Em janeiro, 1,8 milhão de famílias tiveram a Tarifa Social suspensa porque não tinham renda compatível com o acesso ao benefício. A Tarifa Social de Energia Elétrica é um programa que dá descontos na conta de luz para famílias de baixa renda, com renda de até meio salário mínimo por pessoa inscritas no Cadastro Único e para famílias com integrantes que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC), entre situações previstas em regulamento da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Os descontos são aplicados de forma cumulativa sobre cada parcela do consumo mensal de energia. (Brasil.gov)

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

Governo arrecada R$ 1,2 milhão com venda de carros usados

Foto: Renato Araújo/Agência Brasília

O Ministério da Economia arrecadou R$ 1,215 milhão com a venda de 86 carros usados. O montante é 49% superior à avaliação dos veículos, estimada em R$ 816 mil. O leilão de venda foi realizado na última quinta-feira (16) e ocorreu simultaneamente, de forma presencial e eletrônica. É o segundo leilão de veículos feito após a implantação do TáxiGov. No primeiro, em outubro de 2018, foram vendidos 35 veículos, dos 47 ofertados, e arrecadados R$ 568 mil.

Os carros colocados à venda eram utilizados pelo Ministério das Relações Exteriores, Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos e pelos extintos Ministério do Trabalho e Emprego, Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços e Ministério da Integração Nacional. Foram leiloados, também, veículos da Advocacia-Geral da União (AGU) e do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Além da receita arrecadada, segundo o Ministério da Economia, o leilão também possibilita a redução de despesas com manutenção dos carros e compra de combustível, limpeza e manutenção de garagem. A venda foi decorrente da implantação do sistema TáxiGov, que começou a ser inserido em março de 2017 em todos os órgãos da administração federal direta em Brasília. O serviço, que substitui o uso de carros oficiais, diminuiu em 61% os gastos do governo com transporte.

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

Dólar sobe e bate R$ 4,09, com risco à agenda de reformas e disputa entre EUA e China

Foto: Reuters

O dólar mantém a trajetória de alta nesta sexta-feira (17), chegando a alcançar R$ 4,09. O movimento acontece conforme investidores veem mais riscos diante da piora das expectativas para a economia e com preocupações sobre a perspectiva para a agenda de reformas. Além disso, pesam as renovadas tensões na disputa comercial entre Estados Unidos e China, que também mantêm as bolsas estrangeiras operando no vermelho.

Às 10h57, a moeda norte-americana subia 1,33%, vendida a R$ 4,0888. Na máxima da sessão até o momento, chegou a R$ 4,0903, maior cotação intradia desde 26 de setembro do ano passado (R$ 4,0938).  Nas casas de câmbio, o dólar turismo era negociado ao redor R$ 4,27 na compra em papel moeda, já considerando a cobrança de IOF (tributo). No cartão pré-pago, chega a R$ 4,48.

No dia anterior, a moeda norte-americana subiu 0,97%, vendida a R$ 4,0352 – maior patamar de fechamento desde 28 de setembro do ano passado (R$ 4,0378). No ano, o dólar já acumula alta de 4,16%. No mês, a alta é de 2,91%.

Pedidos de recurso e revisão do INSS passam a ser feitos por internet

A partir desta segunda-feira (13) os pedidos de revisão de valor do benefício, de recursos e de cópia de processos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) poderão ser feitos apenas pela internet, no Meu INSS, ou pelo telefone 135. A estimativa do INSS é que atualmente esses serviços levem mais de 70 mil pessoas por mês às agências. Com as solicitações feitas pela internet ou telefone, o órgão espera melhorar o atendimento ao público e poupar trabalho e gastos aos cidadãos que precisam se descolar em busca de uma agência do órgão.

A mudança faz parte do projeto de transformação digital implantado pelo INSS para ampliar a oferta de serviços digitais.

Como acessar o Meu INSS
O Meu INSS é acessível por meio de computador ou celular. Para usar o serviço é preciso se cadastrar e obter uma senha no próprio site. Também é possível obter a senha no internet banking de instituições da rede credenciada que são Banco do Brasil, Banrisul, Bradesco, Caixa, Itaú, Mercantil do Brasil, Santander, Sicoob e Sicredi. Em caso de dúvida, basta ligar para o 135.

Para acessar os serviços de cópia de processo, revisão e recurso basta ir em Agendamentos/Requerimentos, escolher o requerimento ou clicar em Novo Requerimento, atualizar os dados caso seja pedido e, em seguida, escolher a opção Recurso e Revisão ou Processos e Documentos. Este último é para aqueles que buscam uma cópia de processo

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

Mega-sena: Aposta feita pela internet ganha sozinha e leva R$ 289 milhões

Veja as dezenas sorteadas: 23 – 24 – 26 – 38 – 42- 49. Quina teve 838 apostas ganhadoras; cada uma levou R$ 30.450,20.

A Caixa realizou na noite deste sábado (11) o concurso 2.150 da Mega-Sena, com expectativa de prêmio de R$ 289 milhões. Apenas uma aposta acertou as seis dezenas. A aposta foi feita pela internet, mas a Caixa não divulgou em qual cidade ela foi realizada. As dezenas sorteadas foram:

23 – 24 – 26 – 38 – 42 – 49.

A Quina teve 838 acertadores. Cada um vai ganhar R$ 30.450,20. Outras 56.994 pessoas ganharam na Quadra. Neste caso, o prêmio é de R$ 639,59. Este é o maior prêmio entre os concursos regulares da história. O sorteio foi às 20h (horário de Brasília) em São Paulo (SP). De acordo com a Caixa, foram feitas 126,3 milhões de apostas nas lotéricas do país e pela internet. Para o próximo sorteio, a expectativa de prêmio é de R$ 3 milhões.

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

Mega-Sena pode pagar prêmio recorde de 275 milhões de reais neste sábado

Resultado de imagem para Mega-Sena pode pagar prêmio recorde de 275 milhões de reais neste sábado

A Mega-Sena, que está acumulada pela 14ª vez consecutiva, sorteia neste sábado (11) o prêmio recorde de 275 milhões de reais do concurso 2.150. Este pode ser o maior prêmio já pago na modalidade, considerando-se apenas os concursos regulares (sem Mega da Virada) e o 3º maior prêmio da história das Loterias CAIXA.

Além do prêmio acumulado dos sorteios anteriores, o concurso deste sábado, por ter final zero, recebe um adicional de 22% no valor do prêmio, que é acumulado ao longo dos demais sorteios. Todos os concursos de final zero e 5 recebem esse adicional.

O sorteio será realizado a partir das 20h, no Espaço Loterias CAIXA, localizado no Terminal Rodoviário do Tietê, em São Paulo.

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

Conquista: Protestando, motoristas de Uber denunciam ‘cartel’ nos postos de combustíveis da cidade; ouça a entrevista

Conforme divulgamos durante a semana, motoristas de Uber e outros aplicativos realizaram um protesto em Vitória da Conquista, circulando em diversas ruas da capital do Sudoeste baiano.

A categoria repudia o aumento abusivo do preço dos combustíveis e um lucro maior nas corridas.

O movimento atinge diversas cidades do Brasil e do mundo.

O protesto ainda contou com uma ação inusitada: os motoristas vão aos postos de combustíveis abastecer apenas R$0,50.

Em entrevista concedida ao repórter Gerson Gonzaga, exibida no programa Redação Brasil, da Rádio Brasil FM, que o Blog do Rodrigo Ferraz reproduz abaixo, motoristas de aplicativo que atuam em Conquista denunciam o ‘cartel’ em postos de combustíveis na cidade.

Ouça:

:: LEIA MAIS »

Fique atento: Os 4 principais motivos para cancelamento do Bolsa Família em 2019

Todo mundo sabe que para se manter recebendo o benefício do Programa Bolsa Família é preciso seguir algumas regrinhas básicas. As famílias que descumprem as regras podem sofrer efeitos gradativos, que variam desde uma advertência, passando pelo bloqueio e suspensão do benefício podendo chegar ao cancelamento em casos específicos. Veja abaixo os 4 principais motivos para cancelamento do Bolsa Família:

1 – RENDA ACIMA DA DECLARADA

O Governo Federal costuma fazer um pente-fino mensal no Bolsa Família. A identificação só é possível porque o MDS contar com seis bases do governo federal para cruzamento de dados: Relação Anual de Informações Sociais (Rais), Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), Sistema de Controle de Óbitos (Sisobi), Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), Sistema Integrado de Administração de Recursos Humanos (Siape) e Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ). Essa é justamente a verificação que permite descobrir quais famílias recebem renda acima da declarada e continuam inscritas no programa social. Algumas famílias estão tendo corte de beneficio porque apresentam renda acima do valor permitido, pois só permitido famílias com renda per capita mensal de até R$500,00. Os cancelamentos por motivo de renda foram mais frequentes nas regiões Sul e Sudeste o país.

Resultado de imagem para bolsa familia

2 – AUSÊNCIA DE SAQUE

Não deixe de sacar o dinheiro do Bolsa Família, pois o prazo para você receber o dinheiro é de no máximo 90 dias. Caso haja ausência de saque ou movimentação de conta por mais de seis meses, o Governo federal entende que a família não precisa do beneficio e realiza o desligamento automaticamente.

3 – CADASTRO DESATUALIZADO

Todos sabem quem as famílias que recebem o Bolsa Família devem sempre atualizar os dados cadastrais. A cada dois anos, é necessário fazer esse procedimento, pois é obrigatório. Então fique atento e não perca esse prazo. A renovação do endereço, escola, renda e novos membros do núcleo familiar é considerado importante pelo MDS. Geralmente, o beneficiário recebe um aviso sobre a atualização cadastral no extrato do Bolsa Família. Se a atualização cadastral não for realizada dentro do prazo, ele fica com o auxílio financeiro retido e não pode sacar o valor. E se alguma irregularidade for encontrada na atualização cadastral, a família é imediatamente desligada do programa.

4 – INFORMAÇÕES INCORRETAS

O pente-fino do Bolsa Família, as vezes acaba pegando muita gente injustamente. E para não se tornar mais uma vítima, é muito importante deixar as informações cadastradas no CadÚnico corretas. Qualquer mudança na condição familiar também precisa ser informada, inclusive a troca da criança de escola. Se o seu Bolsa Família foi cortado, não fique desesperado. Procure a Secretaria de Desenvolvimento Social ou o Cras de sua cidade e verifique a situação do benefício. Em muitos casos, é possível reverter a situação e voltar a receber o dinheiro, após a correção dos dados. // Simões Filho Online.

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

Mega-Sena, concurso 2.149: ninguém acerta as seis dezenas e prêmio vai a R$ 275 milhões

Foto: Marcelo Brandt/G1

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2.149 da Mega-Sena, realizado às 20h (horário de Brasília) desta quarta (8) em São Paulo (SP). O prêmio acumulou.

Veja as dezenas sorteadas: 21 – 23 – 37 – 44 – 46 – 48.

A quina teve 496 acertadores; cada um levará R$ 35.200,20. Outros 32.880 apostadores acertaram a quadra; cada um receberá R$ 758,57. O próximo concurso (2.150) será no sábado (11). O prêmio está acumulado em R$ 275 milhões.

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

blog do marcelo




WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia