WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Abril 2019
D S T Q Q S S
« mar    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  


:: ‘Brasil’

Explosão em fábrica clandestina de fogos deixa três feridos em Muniz Ferreira

Reprodução: Voz da Bahia

Três pessoas ficaram feridas em decorrência de uma explosão em uma fábrica clandestina de fogos de artifício no município de Muniz Ferreira, na manhã deste domingo (14/4). O imóvel onde os fogos eram confeccionados ficou parcialmente destruído, segundo a polícia.

Os feridos foram socorridos pelo SAMU e encaminhados para a Unidade de Tratamento de Queimados (UTQ) do Hospital Regional de Santo Antônio de Jesus. O estado de saúde deles não foi divulgado.

Com a aproximação do período junino é comum que as atividades voltadas a produção de fogos de artifício se intensifiquem, muitos destes locais são clandestinos e não trazem a devida segurança para quem os manipula o que aumenta os riscos de explosões.

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

Pesquisadores da USP avançam em estudo sobre uso de própolis em doentes renais

Pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) estão avançando nos estudos que podem comprovar a eficácia do própolis no tratamento de seis milhões de pessoas que sofrem de doenças renais crônicas no Brasil.

De acordo com o G1, 32 pessoas foram chamadas para o estudo, apresentando entre elas de 30% a 60% das funções renais comprometidas. Para efeito de posterior comparação, os voluntários foram divididos em dois grupos. Em um deles os pacientes fizeram o uso de quatro cápsulas de própolis por dia, já o outro consumiu um placebo sem nenhum tipo de efeito no organismo.

Após um período de 12 meses foram notórios diferenças positivas entre os dois grupos.
“Quem recebeu própolis acabou reduzindo a perda de proteína. Significa uma redução da inflamação renal e uma redução dessa perda de proteína, que é um indicador da progressão da doença renal crônica”, disse Marcelo Silveira, nefrologista e um dos pesquisadores do estudo.

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

Para professor belga, ensino domiciliar acolhe desejos de estudantes

O acadêmico belga Jan De Groof, um dos principais estudiosos do ensino domiciliar, argumenta que essa modalidade educacional tem valor porque “faz as perguntas corretas”. Em palestra realizada em Brasília ontem (13), a convite do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), ele disse que a sociedade deve levar em conta não só os sistemas que são oferecidos pelas escolas e pelo governo, mas também as vias alternativas escolhidas por pais que os contestam.

Entre as preocupações de De Groof evidenciadas no evento estão os discursos ideológicos que podem ser difundidos a partir do ambiente escolar tradicional. Em sua fala, o professor catedrático, que foi conselheiro da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) na área de direito à educação, sublinhou que acredita ser necessária a preservação da autonomia de pensamento, uma vez que a educação pode ser definida como “a transmissão de crenças, valores e cultura”.

Para ele, o papel do Estado no tocante à educação, é claro: “O Estado deve regulamentar [a educação] e estabelecer padrões mínimos.” A Constituição da Bélgica, destacou, considera direito básico dos cidadãos o acesso à educação, mas não torna obrigatória a assiduidade nas escolas.

Ele esclareceu ainda que o homeschooling, como é também chamada a educação domiciliar, dá ênfase ao acolhimento dos desejos dos estudantes, abrindo a possibilidade, inclusive, de escuta daqueles que se desanimam com a ida à escola por sofrer bullying.

Na avaliação do professor, os setores da sociedade são corresponsáveis pela educação. Ele também defende que o direito à educação é o segundo mais essencial, ficando atrás somente do direito à vida.

“Há uma corresponsabilidade entre os pais, a família, a escola, o educador, a sociedade e o Estado. Precisamos nos manter céticos quanto à influência do Estado sobre a mente da criança”, afirmou.

A rede de colégios do país europeu é, segundo o pesquisador, majoritariamente formada por instituições não governamentais. Ao todo, calcula ele, 75% delas têm essa característica, sendo muitas delas católicas, judaicas e protestantes. O perfil se aproxima com o que existe na Holanda, segundo o estudioso.

Exigências
Durante a palestra, o acadêmico também comentou que, na Bélgica, são exigidos dos pais ou responsáveis que aderem ao ensino domiciliar um cadastro formal, a apresentação de um plano pedagógico, com detalhamento das metas de aprendizado, e a aprovação do aluno por meio de provas. Essas mesmas etapas estão citadas no projeto de lei elaborado pelo governo brasileiro e que deverá ser aprovado pelo Congresso Nacional para passar a ter validade.

A regulamentação do homeschooling consta das 35 metas prioritárias dos 100 primeiros dias do governo Jair Bolsonaro.

Entendimento do STF
No ano passado o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu não reconhecer essa modalidade de ensino, por entender que não há no país uma lei que autorize a medida.

Durante a discussão no STF, manifestaram-se contrárias ao homeschooling a Advocacia-Geral da União (AGU) e a Procuradoria-Geral da República, que argumentou que a modalidade “não encontra fundamento próprio na Constituição Federal”.

Demanda
A demanda por regulamentação do ensino domiciliar foi levada ao governo pela Associação Nacional de Educação Domiciliar (Aned). O último levantamento da associação, de 2018, mostra que 7,5 mil famílias educam os filhos em casa – número que representa mais que o dobro das 3,2 mil famílias identificadas em 2016.

A estimativa é de que 15 mil crianças recebam, hoje em dia, educação domiciliar, em todo o país. Ao divulgar a ideia de editar uma MP, o governo federal informou que a expectativa era de que o quantitativo de famílias saltasse para 31 mil.

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

Gastos do Brasil com refugiados chegam a R$ 265,2 milhões

Os gastos com as ações militares que o Brasil realiza na fronteira com a Venezuela superam, com folga, a média anual dos custos que as Forças Armadas do País dedicaram às ajudas humanitárias no Haiti, um país devastado pela guerra civil e terremotos. Nos últimos 12 meses, o governo sacou R$ 265,26 milhões dos cofres públicos para apoiar as ações militares em Roraima, na fronteira com o país governado por Nicolás Maduro. Isso equivale a mais que o dobro da média anual que o Brasil dedicou às operações no Haiti, entre 2004 e 2017. Na média, nos 13 anos da missão realizada no país caribenho, foram injetados R$ 130 milhões por ano pelo Brasil.

Ao Estado, o Ministério da Defesa confirmou que o presidente Jair Bolsonaro já sinalizou que serão feitos mais investimentos na ação militar em Roraima. Por trás desses custos, justifica o governo, está a complexidade e abrangência da missão nas bordas da Venezuela. “Trata-se de uma atuação muito mais complexa, pela abrangência das responsabilidades que temos hoje”, disse o general Carlos Teixeira, que coordena a operação de ajuda humanitária em Roraima. Teixeira, que também atuou em missões no Haiti, afirma que as ações militares em Boa Vista e Pacaraima abrangem desde a manutenção do efetivo até o suporte de toda atividade humanitária, diferentemente do que foi feito no país caribenho. “No Haiti, o gasto brasileiro foi feito para manter nossa tropa por lá, pagar o treinamento, a alimentação e os insumos dos militares.

Agora, na Venezuela, esse custo para manter a tropa é só uma pequena parcela. A maior parte dos recursos é usada para receber os refugiados que chegam doentes e famintos. Temos de receber essas pessoas, dar alimento, medicar. E tudo isso custa dinheiro.”

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

Dia Mundial do Café homenageia bebida mais popular para o brasileiro

Ministério das Relações Exteriores comemora o Dia Internacional do Café com a entrega do prêmio “Melhores cafés do Brasil”.

O Brasil é o segundo maior consumidor de café do mundo. Na primeira refeição do dia, durante o horário de trabalho ou até com eventos especiais nos fins de semana, o produto faz parte da rotina e da história de milhares de brasileiros.O Dia Mundial do Café é comemorado neste domingo (14).

“Pessoas nem conseguem entender porque elas tomam café, m as elas tomam todos os dias.”, diz Victor Ávila,. barista e dono de uma cafeteria em Brasília.

“Além de apreciar o gosto, tenho memórias afetivas com café, lembrando dos lanches na casa das minhas avós; de acordar com o cheirinho do café passado por minha mãe”, conta a médica Camila Damasceno. Ela toma o tradicional cafezinho todos os dias, “pelo menos quatro vezes”.

A servidora do Banco do Pará, Salete Gomes, tem o mesmo hábito, consumindo a bebida diariamente. No fim de semana, ela tenta tomar apenas após o almoço, mas durante a semana conta que não consegue ficar sem. “Normalmente quando não tomo café pela manhã, mesmo que faça o desjejum, sinto dor de cabeça.”

Consumo
Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic), o consumo médio anual por pessoa é de seis kg de café cru e 4,8 kg de café torrado e moído.

De acordo com dados mais atualizados da Abic, a produção nacional chegou a 21 milhões de sacas em 2018 (considerado o período entre novembro de 2017 e outubro de 2018).

A soma representou aumento de 5% em relação aos doze meses anteriores (novembro de 2016 a outubro de 2017), período no qual foi registrada a produção de 20 milhões de sacas.

A associação ressalta que o desempenho foi importante, considerando que houve uma baixa entre 2016 e 2017 da oferta do grão em razão de uma seca que atingiu a plantação do produto.

No consumo per capita, a variação entre os dois períodos foi de 4,65 kg para 4,82 kg de café torrado e moído.

A análise da evolução é complexa, já que a entidade alterou a metodologia (deixando de considerar as sacas de empresas não cadastradas). Mas na série histórica, o Brasil teve uma boa evolução nos anos 2000, saindo de 13 milhões para 20 milhões de sacas em 2011. Depois disso, o país vem mantendo esse patamar.

Quanto ao tipo, o consumo ainda é dominado pelo café em pó, responsável por 81% do produto consumido no país, segundo dados de 2017.

Em seguida, vem o grão torrado, com 18%. As cápsulas, cada vez mais disponíveis em supermercados, representavam somente 1% do total no ano do levantamento.

A Abic avalia que há uma demanda maior por cafés de qualidade. Segundo estatísticas da associação, na análise dentro do que a entidade chama de “categoria de qualidade”, a modalidade “gourmet” teve participação de 6% em 2016. Mas a projeção da associação é que seu peso no mercado chegue a 12% neste ano.

Novas variedades
Barista e sócio de uma cafeteria em Brasília, Vitor Ávila também identifica este movimento por um maior interesse em cafés diferentes e especiais.

“Pessoas estão começando a entender que café pode ser uma bebida mais complexa do que vinho, cerveja. Por isso, há tantas cafeterias e torrefações abrindo.”, destaca.

Segundo ele, há um trabalho com pequenos produtores, mas também os grandes estão saindo do que chamou de “café de commodity”. O país estaria rumando a um “viés de qualidade”.

Com isso, continua Ávila, o Brasil estaria se aproximando de nações com maior tradição em cafés especiais, como na América Central e na África.

“A gente é o maior produtor de café, mas não somos o produtor de café especial do mundo. O Brasil está se encaminhando para ser um dos maiores do mundo.”, acredita.

Mas há quem prefira ficar no básico. “Gosto do tradicional, o pó embalado a vácuo, sentir aquele cheiro irresistível quando está sendo coado, no filtro de papel ou no velho coador de pano.”, comenta a bancária Salete Gomes. “Tenho uma máquina Nespresso, às vezes é meu “momento Gourmet “, mas nada substitui o bom café coado.”, diz a professora de francês Rebeca Porto. Leia mais AQUI.

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

Fatalidade: Universitária de 20 anos morre eletrocutada durante festival de funk

A estudante de Odontologia Maria Fernanda Ferreira de Lima, de 20 anos, morreu eletrocutada na madrugada deste domingo, no Terreirão do Samba, na Praça Onze, Região Central do Rio. Segundo amigos, ela levou  um choque ao encostar numa barra de ferro em uma área de acesso restrito da  produção de um festival de funk. Uma amiga de Fernanda, identificada apenas como Maria Luíza,  também levou um choque, mas passa bem.

O caso aconteceu por volta das3h30, na madrugada deste domingo, quando o Terreirão estava lotado para assistir a apresentações de uma série de DJs. Maria Fernanda chegou a ser socorrida por equipes médicas que estavam de plantão no evento. Segundo amigos, enquanto recebia os primeiros atendimentos, Ela morreu no Hosptal Souza Aguiar depois de sofrer quatro paradas cardíacas.

Estudante do 1º período de Odontologia da Universidade Veiga de Almeida (UVA), Maria Fernanda morava no Grajaú. A estudante era a caçula de uma família com quatro irmãs. Ela foi à festa junto com um grupo grande de amigos. O Globo

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

:: LEIA MAIS »

Macabro: Homem tem cabeça arranca e colocada em sacola plástica

Um crime bárbaro chocou os moradores do engenho Nova Gameleira, em Catende, na Mata Sul do estado, na manhã desta sexta-feira (12). Um trabalhador rural de 30 anos foi decapitado e teve a cabeça colocada em uma sacola plástica na frente do filho. Dois suspeitos do crime foram presos.

Por volta das 06 da manhã, moradores da localidade acionaram o efetivo da Polícia Civil para informar o assassinato. De acordo com informações colhidas no local, a vítima, de 30 anos, foi atacada por homens armados com revólver, efetuaram vários disparos de arma de fogo na região do abdômen.

Após matarem o indivíduo, identificado como Leandro Antônio da Silva, os algozes usaram uma arma branca e arrancaram-lhe a cabeça do corpo. Além disso, eles pediram à jovem que lhes arrumasse uma sacola plástica, onde depositaram o membro na frente do rapaz. Em seguida fugiram.

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

Horror: Filho mata pai a pauladas, essa não foi a primeira vez que o jovem agrediu o pai


Um jovem foi detido suspeito de matar o pai , de 49 anos , a pauladas na madrugada deste sábado (13) , no bairro José Liberato , em Caruaru, no Agreste de Pernambuco.

De acordo com a Policia Civil , o garoto discutiu com o pai e o atingiu com um pedaço de madeira. A vitima chegou a ser socorrida para o Hospital Regional do Agreste (HRA), mas não resistiu e morreu na unidade de saúde.

A policia ainda informou que essa não foi a primeira vez que o jovem agrediu o pai. Anteriormente , o adolescente também atingiu o pai na cabeça . Na ocasião , a vitima passou por uma cirurgia no Recife.

O adolescente será apresentado ao Ministério Público , que irá decidir se ele vai cumprir medidas socioeducativas.

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

Veja as principais manchetes dos Jornais desta segunda-feira (15)

A Tarde
Trio dorme em shopping de Salvador para furtar 257 celulares; polícia impediu

:: LEIA MAIS »

Dicas: Do it yourself! Faça você mesmo o presente da sua rainha

Todo ano, quando o mês de Maio vai se aproximando, já nos bate a preocupação de escolher o presente ideal para uma das pessoas mais importantes da nossa vida. Mas, que tal inovar este ano e fazer você mesmo um kit de presente de dia das mães, hein? O “Do it yourself” ou então, DIY, é uma nova tendência, que tem como objetivo usar a criatividade e as próprias mãos na hora de criar mimos para presentear amigos e familiares. Pensando nisso, vamos dar umas dicas de como agradar a sua rainha neste dia tão especial, gastando pouco.

Caixas de madeira

Toda mulher tem suas coisinhas para guardar em um local especial, sejam jóias, bilhetes, esmaltes ou outros acessórios. Por isso, nada melhor que preparar uma surpresa para ela confeccionando uma caixinha com as cores que ela mais gosta. Para fazer isso, basta comprar uma caixinha de MDF, pincéis e tintas para madeira. Na hora de pintá-la, use e abuse da criatividade e veja o que ela mais gosta. Além das tintas, você também pode colar fotos que ela gosta para estampar a caixa. Para isso, você precisará de cola branca e algum esmalte incolor, para garantir a qualidade da foto. E, claro, você também pode presenteá-la com a caixinha cheia de outras coisas, como chocolates, esmaltes ou acessórios para o cabelo. É uma ótima opção para agradar quem você ama e economizar.

Potinho do amor

Demonstrar nosso amor por quem é tão especial para nós nunca é demais. Por isso, outra excelente alternativa para presentear sua mãe com um potinho do amor. Dentro de um recipiente, você cortará papeizinhos pequenos e coloridos. Em cada um deles, você pode citar uma qualidade, fazer uma declaração, lembrar de algum momento bom que tiveram juntos e dizer o quanto a mãe. Na hora de guardar os bilhetinhos, criatividade é a palavra de ordem! Você pode fazer mini pergaminhos ou mini envelopinhos com mensagens menores dentro, ou simplesmente dobrá-los. Quanto ao recipiente, também há uma variedade enorme de modelos para você escolhê-lo,  Se optar por um de vidro com tampa, utilize tintas, cola para tecido e barbantes para decorá-la. Uma boa opção também é fazer algum cartão explicando qual a real intenção do presente. Abuse das palavras, libere a emoção e expresse o quanto você a ama.

Porta-retratos

Assim como as caixinhas de MDF, você também pode comprar um porta retratos super bacana e customizá-lo com tintas. Existem modelos que reúnem diversas fotografias e, com certeza, deixarão qualquer ambientes da casa mais bonito. Para fazê-lo, você precisará apenas imprimir as fotos que sua mãe mais gosta e pintar o porta-retrato com cores que combinem com o lar! Super simples e super barato. Você também pode fazer uma espécie de linha do tempo, contando a história de vocês, imprimindo as fotos e escrevendo mensagens bonitas no verso. Faça um furinho nas fotos e passe uma fita ou barbante para ligá-las. Fica o máximo!

Luminárias

Falando em decoração, as luminárias com garrafas são super tendência! Você pode pegar alguma garrafa de vinho e colocar diversas luzes de led e alguns outros acessórios, como bolinhas de vidro e alguns papéis. Nesse caso, suponha em qual ambiente da casa ela irá guardar o acessório, pois assim, será mais fácil escolher qual tipo de luz você deverá comprar —  quente, fria, azul, branca, amarela, etc. O mais importante é lembrar que não é apenas no dia das mães que você deve se preocupar em demonstrar tudo o que sente por ela! Faça questão de todos os dias dizer o quanto a ama e o tamanho da importância nela em sua vida!

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

blog do marcelo




WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia