WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
dezembro 2018
D S T Q Q S S
« nov    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  


:: ‘Brasil’

Segunda Turma do STF julga habeas corpus de Lula

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) deve julgar hoje (4), a partir das 14h (horário de Brasília), mais um pedido de liberdade feito pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Compõem o colegiado o relator do pedido, Edson Fachin, e os ministros Gilmar Mendes, Celso de Mello e Cármen Lúcia, além do presidente da turma, Ricardo Lewandowski.

No pedido, os advogados de Lula argumentam que a indicação do ex-juiz federal Sergio Moro como ministro do presidente eleito Jair Bolsonaro demonstra que ele agiu de forma parcial e política. Moro era o responsável pelos processos da Lava Jato na 13ª Vara Criminal de Curitiba. Com sua saída, a juíza Gabriela Hardt assumiu a função.

A defesa de Lula quer que seja reconhecida a suspeição de Moro para julgar processos contra o ex-presidente, bem como a anulação dos atos processuais que levaram à condenação no caso do triplex do Guarujá (SP).

Na semana passada, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, se manifestou pela rejeição do recurso, em parecer enviado ao STF. Para ela, as acusações da defesa de Lula são “ilações infundadas”, já que Moro “não poderia imaginar que, mais de um ano depois, seria chamado para ser ministro da Justiça do presidente eleito”.

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

PF faz operação em Salvador e prende integrante de máfia italiana

Agentes da Polícia Federal cumprem cerca de 17 mandados de prisão temporária e nove mandados de busca e apreensão em Salvador. De acordo com o órgão, o objetivo é desarticular uma organização criminosa especializada no tráfico internacional de drogas com atuação principalmente na Região Metropolitana de Salvador.

Os mandados foram expedidos por comarcas de Salvador, Lauro de Freitas, Itaparica e Jequié.

A investigação teve início em 2016 e identificou uma organização criminosa integrada por traficantes, sobretudo de origem estrangeira, que atuavam em Salvador com o intuito de enviar drogas com um alto grau de pureza para o exterior. Quase todos os investigados já possuem antecedentes criminais por tráfico de drogas e muitos deles continuaram atuando ilicitamente mesmo estando presos ou cumprindo medidas judiciais alternativas.

Um dos principais investigados presos nesta manhã é um brasileiro criado na Itália ex-integrante da Cosa Nostra, a máfia siciliana, originária do sul daquele país, e parceiro de Tommaso Buscetta, um dos seus mais conhecidos membros. Daí o nome da operação, Sicília.

Conforme apurado, o preço amealhou o patrimônio superior R$ 5 milhões, que, suspeita-se, seja decorrente de suas atividades ilícitas, especialmente o tráfico de drogas e a lavagem de dinheiro.

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

CBF entrega prêmio aos melhores do Brasileirão; Dudu é eleito craque da competição

Em noite de festa na CBF, nesta segunda-feira, no Rio de Janeiro, o campeão Palmeiras ficou também com a base da seleção do Campeonato Brasileiro de 2018.

O time paulista tem três jogadores e o técnico da equipe formada pela votação de jornalistas e profissionais do futebol: o lateral-direito Mayke, o volante Bruno Henrique e o atacante Dudu, além de Felipão. Dudu, inclusive, foi eleito o melhor jogador da competição.

O Internacional, terceiro colocado na classificação final, emplacou três jogadores na seleção: o goleiro Marcelo Lomba, o zagueiro Victor Cuesta e o volante Rodrigo Dourado.

“Acho que foi um grande ano para o Inter, poder colocar o clube de volta na Libertadores”, afirmou o ex-arqueiro do Bahia.

Logo abaixo ficou o vice-campeão Flamengo, com o lateral-esquerdo Renê e o meia-atacante Lucas Paquetá. O Rubro-Negro ainda teve o gol mais bonito do torneio, com Éverton Ribeiro, diante do Cruzeiro, no Mineirão.

Grêmio (o zagueiro Geromel), Cruzeiro (o meia De Arrascaeta) e o Santos (o atacante Gabriel) tiveram um jogador cada na seleção. Gabigol também foi o artilheiro do Brasileirão, com 18 gols.

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

Pesquisador faz alerta para aumento de infecções por superfungos

As infecções hospitalares causadas por fungos multirresistentes devem se tornar cada vez mais comuns, segundo o pesquisador do Instituto de Medicina Tropical da Universidade de São Paulo João Nóbrega de Almeida Jr. “Se existe a superbactéria, existe o superfungo também”, disse o especialista, em entrevista à Agência Brasil, ao comparar os fungos resistentes à superbactéria KPC (Klebsiella pneumoniae carbapenemase).

Recentemente, Almeida publicou um artigo no jornal científico Transplant Infectious Disease sobre o primeiro caso de um paciente contaminado pelo fungo Lomentospora prolificans na América do Sul. O rapaz havia feito transplante de medula há cerca de um mês quando foi infectado pelo fungo e acabou morrendo em decorrência da contaminação.

Segundo o pesquisador, o fungo só é capaz de afetar pessoas com o sistema imunológico comprometido. No entanto, caso a contaminação aconteça, a letalidade é de mais de 80%. Como ainda existem poucos laboratórios preparados para identificar esse tipo de infecção, Almeida acredita que possa haver casos não registrados. “Esse fungo não deve ter em grande quantidade no ambiente, como em outros países, mas também porque os nossos laboratórios não são habilitados para fazer o diagnóstico”, afirma.

Existem, entretanto, outros fungos que apresentam uma ameaça maior por poderem infectar não só pacientes com o sistema imunológico fragilizado, mas em situação delicada de internação, como em unidades de tratamento intensivo. Esse é o caso do Cândida auris.

MUDANÇAS CLIMÁTICAS

As infecções hospitalares por fungos têm se tornado mais comuns devido ao aumento da resistência de algumas variedades desses organismos. Segundo Almeida, há indícios que o surgimento dos fungos multirresistentes está ligado ao uso de defensivos agrícolas. “A gente acredita [que o surgimento dos fungos multirresistentes acontece] principalmente pelo uso de antifúngicos fora do ambiente hospitalar. Na agricultura, por exemplo, nas plantações, os fungos são os principais biodecompositores, vão destruir verduras, plantas”, destaca.

As mudanças climáticas também parecem ter, de acordo com o pesquisador, uma contribuição para o aparecimento de espécies que não são afetadas pela medicação existente. “O aquecimento global. As alterações climáticas vão favorecer o aparecimento de fungos que crescem em temperaturas maiores. E os fungo que crescem em temperaturas maiores são os potencialmente patogênicos, porque o nosso corpo tem temperatura de 36 graus”, acrescentou.

Apesar da expansão do problema, Almeida enfatiza que não há risco para a população em geral. São os sistemas de saúde que precisam se preparar para lidar com as novas possibilidades de infecção dentro dos hospitais.

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

Luto: Morte de candibense em acidente de moto, em São Paulo, comove familiares e amigos

Um candibense identificado como Ilton Silva Moraes, conhecido como “Dil”, 49 anos, morreu em um grave acidente ocorrido na manhã de domingo (2), na rodovia entre Itatiba e Morungaba, no estado de São Paulo. Segundo informações, Ilton conduzia uma motocicleta BMW S 1000 RR, ano 2018 pela rodovia, quando houve a colisão com um veículo Volkswagen Gol de cor cinza, ano 1998/1999, licenciado em Itatiba (SP). No acidente a Ilton teve morte instantânea.

O condutor do carro, identificado como Fabian Gustavo da Silva, não se feriu. O corpo de Ilton foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Jundiaí, onde passou por exame de necropsia. O sepultamento será na cidade de Louveira. As causas do acidente são investigadas.

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

Onyx apresenta lista dos 22 ministérios do governo Bolsonaro

A estrutura definitiva da Esplanada dos Ministérios no governo de Jair Bolsonaro foi apresentada na tarde de hoje (3), em coletiva de imprensa, pelo ministro extraordinário da transição, Onyx Lorenzoni. Inicialmente, serão 22 ministérios (veja a lista abaixo), incluindo Banco Central (BC) e Advocacia-Geral da União (AGU). Esses dois órgãos, no entanto, deverão perder o status de ministério na próxima gestão, reduzindo posteriormente o número de pastas a 20.

No caso do BC, o novo governo defenderá aprovação da autonomia e independência da autarquia. Já em relação à AGU, a ideia é apresentar uma mudança constitucional para prever que toda ação judicial que envolva atuação do governo federal tenha como foro judicial os tribunais superiores. Com isso, o governo poderia abrir mão do status de ministério da AGU, que dava foro especial ao advogado-geral da União para processos movidos em primeira instância.

O presidente eleito Jair Bolsonaro terá uma assessoria especial específica para cuidar de sua comunicação pessoal. Essa estrutura estará vinculada diretamente ao gabinete presidencial e deverá ser responsável pela gestão das redes sociais do presidente, muito usadas por ele para manifestar posições e se comunicar com a população. Já a comunicação insitucional de governo, incluindo as verbas oficiais de publicidade, será mantida na Secretaria de Comunicação, que ficará vinculada à Secretaria-Geral da Presidência da República, comandada pelo advogado Gustavo Bebianno. A pasta também será responsável por um programa de modernização do Estado e pela Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE) do governo.

A Casa Civil, que será comandada por Onyx Lorenzoni, manterá as atribuições de comando de governo e será responsável pela articulação política no Congresso Nacional. Segundo Onyx, serão criadas duas secretarias específicas para cuidar das relações com a Câmara dos Deputados e o Senado Federal, uma para cada Casa. Elas serão integradas por ex-parlamentares. A relação do governo federal com estados e municípios será atribuição da Secretaria de Governo, sob o comando do general Santos Cruz. Ele também ficará responsável pelo Programa de Parcerias e Investimentos (PPI), que tem uma carteira de mais de 40 projetos e cerca de R$ 20 bilhões previstos em investimentos.

Onyx Lorenzoni também confirmou a extinção do Ministério do Trabalho e a redistribuição das atribuições da pasta entre os ministérios da Justiça e Segurança Pública, da Cidadania e Economia. “O Ministério do Trabalho passa a estar contido, majoritariamente, no Ministério da Justiça. Lá está, com certeza, a secretaria que cuida das [concessões de] cartas sindicais, que foi foco de problemas. Ela vai estar sob controle do doutor Moro. No Ministério da Economia, vai estar a questão da fiscalização e políticas públicas para o emprego, e há uma parte menor no Ministério da Cidadania, como a Secretaria de Economia Solidária”, explicou.

O próximo governo também manterá o Ministério dos Direitos Humanos, que incluirá uma Secretaria de Políticas para as Mulheres, além de questões relacionadas à igualdade social e políticas para a população LGBT.

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

:: LEIA MAIS »

ANS faz campanha para evitar antecipação dos partos durante fim de ano

Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) em parceria com o Hospital Israelita Albert Einstein e o Institute for Healthcare Improvement (IHI) lançaram, na última semana, a campanha “A hora do bebê: Pelo direito de nascer no tempo certo”, que tem como objetivo incentivar o parto normal e conscientizar as futuras mães e toda a rede de atenção obstétrica sobre os riscos da realização de cesáreas sem indicação clínica.

A campanha foi lançada perto do início do mês de dezembro porque, segundo dados da ANS sobre partos realizados por beneficiárias de plano de saúde, há redução de cesarianas no final de dezembro e aumento no período anterior ao Natal. Os números mostram que há antecipação dos nascimentos que ocorreriam na época das festas de fim de ano.

Agendamento de partos
De acordo com a ANS, em 2017, a média de cesarianas na semana de 24 a 31 de dezembro foi 20% menor do que a média semanal do ano, enquanto a média entre 16 e 23 de dezembro foi 9% maior do que a média anual. Isso indica agendamento dos partos que ocorreriam na semana entre Natal e Ano Novo. Em 2016, houve diminuição de aproximadamente 40% no número de cesáreas realizadas no período de 24 a 31 de dezembro, comparado com a média semanal de cesarianas.

Segundo a ANS, há evidências científicas de que bebês nascidos de cesarianas são internados em UTI neonatal com mais frequência e, quando não há indicação clínica, a cesariana pode aumentar o risco de morte da mãe e as chances de complicações respiratórias para o recém-nascido. Isto porque, se o parto for realizado antes das 39 semanas de gestação, o nascimento pode ocorrer sem a completa maturação pulmonar do bebê, além de o trabalho de parto também completar o ciclo de amadurecimento do bebê.

Parto natural
Além disso, a passagem pelo canal vaginal, na hora do nascimento, coloca o bebê em contato com bactérias naturalmente presentes nessa área do corpo da mulher, fortalecendo seu sistema imunológico. O trabalho de parto completa o ciclo de amadurecimento do bebê: a intensificação gradual das contrações musculares do corpo da mãe favorece a prontidão para o nascimento e o contato com o mundo, uma vez que ritmo cardíaco, fluxo sanguíneo e maturação pulmonar são gradativamente trabalhados no corpo do bebê. Além disso, hormônios naturalmente atuantes durante o trabalho de parto favorecem o vínculo entre mãe e bebê, o aleitamento materno e a recuperação pós-parto.

“Não há evidências que justifiquem o agendamento de uma cesariana, salvo algum risco claro para a saúde da mãe e do bebê. É importante que a gestante tenha o apoio de médicos, enfermeiros e demais profissionais que acompanham o pré-natal, para entender as opções de parto e fazer a escolha de forma consciente”, disse a especialista em regulação de saúde suplementar e coordenadora do Projeto Parto Adequado, Jacqueline Torres.

Cultura de agendamento
Segundo Jaqueline, o Brasil tem uma cultura muito grande de agendamento de cesarianas por motivos não clínicos, permitindo que isso aumente na época de festas de final de ano, justamente por conta da mudança na rotina e por muitos profissionais saírem de férias. Ela reforçou que esse processo e seu agendamento são bastante comuns no Brasil porque o sistema de saúde do país está organizado para produzir cesáreas, e a forma como esse modelo foi desenhado estimula que os profissionais médicos tenham que agendar as operações para conseguir fazer todos os partos.

“Nosso modelo de assistência foi organizado de tal maneira que é muito difícil que a mulher consiga ter um parto normal, porque ela se vincula a um único médico, que é responsável pelo pré-natal e pelo parto, sem que ele tenha um apoio de uma rede de serviços, como outros médicos, enfermeiras obstétricas. E isso impede o acompanhamento de um evento que é tão incerto e não tem hora para acontecer”.

Mudança de modelo
Para Jaqueline, o que pode mudar esse quadro são ações em várias frentes, começando por reorganizar o modelo de cuidado, com multiprofissionais voltados para as práticas humanizadas, passando pelo comprometimento dos hospitais com a mudança desse modelo e priorizando a qualidade do atendimento à paciente. “Precisamos também dar mais informações para as mulheres e permitir que elas opinem mais junto aos serviços de saúde para melhorar a qualidade e a experiência de parto dessas mulheres”.

Segundo ela, uma das maneiras de convencer as futuras mães de que o melhor é não agendar as cesáreas para antes ou depois do período de festas de final do ano, apenas para ter o feriado livre, é esclarecer que, apesar de muitos resultados bons e felizes, acontecem situações que a maioria das pessoas não conhecem.

“Acredito que nenhuma mãe vai querer arriscar ter um filho na UTI neonatal, ou algum problema até mais grave para o bebê, por conta de um feriado. Quando a mulher está bem informada, ela faz escolhas melhores. Mas não adianta estar bem informada, se não encontra um sistema que acolha essa vontade de ter um parto normal”.

De acordo com dados da Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo, dos 169.350 bebês nascidos vivos na rede municipal em 2017, cerca de 17,7 mil eram prematuros, ou seja, nasceram com menos 37 semanas de gestação.

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

Primeiro dia de vestibular da Uneb tem abstenção de 14,78%

O primeiro dia de provas do vestibular 2019 da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), realizado na manhã de ontem (2) em Salvador e no interior do estado, teve abstenção de 14,78%, ou cerca de 5,7 mil inscritos.

De acordo com a assessoria da Uneb, o número foi menor do que o verificado no primeiro dia dos vestibulares anteriores: na prova de 2018, a abstenção foi de 17,8%, enquanto em 2017.2 o índice chegou a 29,7%.

Ontem, 33,1 mil candidatos fizeram provas de língua portuguesa e literatura brasileira, língua estrangeira e ciências humanas, além da redação. O segundo dia do vestibular acontece hoje (3), com exames de matemática e ciências da natureza (física, química e biologia), com duração máxima de quatro horas.

Os gabaritos dos dois dias de prova serão divulgados nesta quarta (5) e o resultado final deverá ser publicado a partir do dia 18 de janeiro.

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

Faturamento da indústria brasileira cai 2,2% em outubro, aponta CNI

De acordo com dados divulgados hoje (3), pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), o faturamento industrial brasileiro caiu 2,2% no mês de outubro em relação ao mês anterior. O percentual significa um aumento no ritmo de recuo, já que em setembro a queda foi de 1,8%.

“Com isso, o faturamento registra a terceira queda nos últimos quatro meses, acumulando recuo de 7,8% no período”, constatou a CNI, no documento.

Em comparação a outubro do ano passado, as vendas das fábricas brasileiras foram 2,4% maior. Considerando o período de janeiro a outubro de 2018, o desempenho foi 4,8% acima do mesmo período em 2017.

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

Tristeza: Triatleta é atingida por lancha dos Bombeiros, vai para UTI e tem perna amputada

Continua na UTI do Hospital Geral de Palmas a triatleta Ludimila Barbosa Oliveira, atingida pela hélice de um bote salva-vidas do Corpo de Bombeiros durante uma competição, neste domingo (2). Segundo a Secretaria Estadual da Saúde, ela não tem previsão de alta. A competidora teve o pé esquerdo amputado e está em estado grave. Nesta manhã, cerca de 40 bombeiros se mobilizam para fazer doação de sangue. Segundo a corporação, um ônibus percorreu os batalhões da capital para transportar os militares voluntários até os hemocentros da capital.

O acidente foi na manhã deste domingo (2) no lago de Palmas durante a 6ª etapa do circuito estadual de Maratona Aquática do Tocantins. Ludimila participa de competições desde o fim de 2017 e é professora no Centro Municipal de Educação Infantil João e Maria, da Prefeitura de Palmas. O Corpo de Bombeiros informou que começou a ventar muito no decorrer da prova e que após a metade do percurso alguns atletas começaram a pedir ajuda. Dois chegaram a ser retirados da água e os militares resgatavam um terceiro quando perceberam que a mulher foi atingida pela parte de trás da embarcação.

O comando dos Bombeiros lamentou o ocorrido e disse que “todos os procedimentos necessários para preservação da vida e elucidação dos fatos, foram e estão sendo tomados”. A Marinha foi acionada e a polícia técnica foi ao local para periciar a lancha. A Federação Aquática do Tocantins disse que a provas respeitou as regras internacionais e nacionais de segurança na água e que todas as providências legais estão sendo tomadas.

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

:: LEIA MAIS »

blog do marcelo




WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia