WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Maio 2020
D S T Q Q S S
« abr    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  


:: ‘_destaque2’

Tragédia: Mãe e filho morrem de Coronavírus em um intervalo de apenas 12 dias

Uma idosa de 69 anos e o filho dela, Júlio César Maciel de Abreu, de 46 anos, de Ferraz de Vasconcelos, morreram com Covid-19 em um intervalo de 12 dias, entre 24 de abril e 6 de maio. Viviane Cristina da Silva Vital, filha de Maria Helena, afirma houve negligência no caso da mãe, que passou por três hospitais públicos entre março e abril, foi diagnosticada apenas quando pagou por uma consulta e morreu em casa.

Dias depois de perder a mãe, o filho que ajudava a buscar tratamento para ela, foi internado no Hospital de Regional de Ferraz onde morreu. A irmã dele, Viviane, também se contaminou. A Secretaria Estadual de Saúde informou ao G1 que não existe registro de passagem de Maria Helena pelos hospitais da rede em abril. (confira resposta completa abaixo). Segundo a filha, a mãe foi atendida no Hospital Regional de Ferraz de Vasconcelos, no Hospital Guido Guida em Poá e no Hospital Luzia de Pinho Melo em Mogi das Cruzes. “Em nenhum desses hospitais confirmaram que ela estava com Covid. Só um médico de uma clínica particular de Suzano foi o único que desconfiou. Os outros falavam que estava com problema no coração. Nenhum diagnosticou e nem pediu exame para saber se ela estava com Covid ou não”, relata Viviane que acha que a morte da mãe foi causada por erro médico. Maria Helena deixou o marido, dois filhos e seis netos. Júlio César deixou a esposa e dois filhos.

Peregrinação na rede pública

Viviane conta que a mãe tinha uma tosse forte e tontura e como sempre ia ao hospital para levar o pai com problemas de saúde, em uma dessas consultas ela decidiu levar a mãe. Ela diz que em março esteve com ela no Luzia de Pinho Melo, em Mogi das Cruzes, que pertence à rede estadual de saúde. “Chegou lá, o médico disse que tudo que ela sentia era labirintite e deu remédio para isso .” Em abril, Viviane conta que a mãe passou pelo hospital foi o Regional de Ferraz de Vasconcelos, também da rede estadual. A filha conta que o médico pediu um raio-X que mostrou que o pulmão estava limpo. “Mas o médico disse que ela estava com coração grande. E a gente não sabia que ela tinha esse problema. E passou um monte de medicamento e não fazia efeito. A gente achou estranho que o quadro dela estava piorando.” Viviane afirma que a mãe começou a ter tontura, não ficava em pé e começou a ficar fraca. “Levamos ela no hospital de Poá [da rede municipal] e o médico disse que tudo que ela estava sentindo era do coração. Aí ela tomou soro, dipirona para abaixar a dor de cabeça, tomou mais soro para aumentar pressão e Dramin e mandou para casa.” A Secretaria Municipal de Saúde de Poá, responsável pelo hospital do município, disse que foram feitos todos os exames, como raio-x de tórax e eletro, entre outros. “A equipe médica avaliou como diagnóstico de hipotensão e sinusite, e Maria Helena não apresentava nenhum sintoma característico de Covid-19. Foi ministrada a medicação e a paciente foi liberada”, informou. Já a Secretaria Estadual da Saúde, responsável pelos hospitais de Mogi das Cruzes e Ferraz, informou que “não há registro de passagem da Sra. Maria Helena da Silva em nossas unidades no mês de abril. A paciente passou pelos hospitais estaduais no mês de março – dia 13 no Hospital Luzia Pinho de Melo e dia 29 no Hospital Ferraz de Vasconcelos.” Segundo a secretaria, em ambas as ocasiões ela foi avaliada por médico e inclusive passou por exames, como raio-x e eletrocardiograma e não foi constatada nenhuma alteração. “Não havia sintomas de COVID-19 e a paciente foi medicada, orientada e devidamente atendida conforme quadro clínico.”

Atendimento na rede particular

Preocupada com saúde da mãe, no dia 22 de abril Viviane pagou uma consulta com um cardiologista em uma clínica particular de Suzano. “Ele examinou, mediu a temperatura e viu que ela estava com febre. Tudo que ele perguntou para ela, ela respondeu. E ele disse que suspeitava que ela estava com Covid. Ele passou uma medicação e orientou para monitorarmos a febre dela e avisou que se tivesse falta de ar e cansaço para correr com ela para o hospital.” Viviane disse que como após o atendimento na rede pública a mãe passou a madrugada com falta de ar, no dia seguinte voltaram até a clínica paga de Suzano para fazer exames. “Quando o médico foi fazer o exame dela , ele percebeu algo errado ao colocar o aparelho nela. Ele falou que a falta de ar e o cansaço não era do coração que o coração dela estava bom. Ele disse que precisava fazer com urgência o teste do Covid-19. Pagamos na clínica e fizemos o teste. Ele orientou a não ir para o hospital e sim para casa. E mandou voltar 16h, para buscar o exame.” A filha destaca que levou a mãe arrastada para a casa. “Ela estava inquieta e pediu ventilador. De repente começou a tirar a roupa dizendo que estava com calor, mas ela estava gelada.” Viviane conta que colocou o ventilador e deixou a mãe fazendo uma inalação e foi até a clínica com o irmão, Júlio César Maciel de Abreu. Quando chegaram na porta, uma cunhada de Viviane ligou, dizendo que a mãe dela tinha parado de respirar. Como o exame não estava pronto, ela e o irmão voltaram para a casa da mãe. “Quando eu cheguei em casa vi a ambulância do Samu saindo e minha mãe tinha falecido em casa por insuficiência respiratória. Mais tarde, o médico mandou o resultado pelo WhatsApp e deu positivo para Covid-19.”

Contaminação em Família

Viviane não foi ao velório da mãe por se sentir cansada e com a respiração ofegante. O irmão mais velho dela, Júlio César Maciel de Abreu, também relatou para a irmã que não se sentia bem. No dia 27 de abril, ela diz que uma equipe da Vigilância Epidemiológica foi até a casa do pai dela. Os profissionais coletaram algumas informações e orientaram para que todos se isolassem em casa. “No apartamento ficou o meu pai, meu filho e meu irmão mais novo. Meu irmão Júlio teve tosse, perdeu olfato, paladar e me ligava. Isso mexeu com a cabeça dele. Eu dizia que estava fraca sem paladar e olfato, mas dizia para ele que era coisa da nossa cabeça e precisava pegar firme com Deus para ficar bem porque tinha meu pai para cuidar.” Ela conta que no dia 29 de abril, o irmão foi até o Hospital Geral de Guaianases, onde foi atendido. Depois, ele pagou uma consulta com um médico pela internet que receitou um antibiótico. De acordo com a irmã, Júlio César dizia que estava com dor no peito, dor de cabeça. Viviane também continuou se sentindo mal. Ela foi até um posto de saúde e, dias depois, como teve febre de quase 39 graus foi até Hospital Regional de Ferraz.

Clique aqui para receber notícias do WhatsApp !

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

:: LEIA MAIS »

Covid-19: Japão aprova Remdesivir para tratamento e libera distribuição em larga escala

Imagem

O ministro da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social do Japão, Kato Katsunobu, afirmou hoje (12) que o governo começou a fornecer a recém-aprovada droga Remdesivir a instituições médicas para o tratamento de pacientes com o novo coronavírus. Nesta terça-feira (12), Kato declarou que a entrega do antiviral fornecido por sua fabricante americana havia sido iniciada no dia anterior.

O Remdesivir é o primeiro medicamento autorizado pelo Japão para o tratamento de pacientes com a covid-19. Sua aprovação foi acelerada na semana passada, após somente três dias de avaliação, depois de a droga ter sido aprovada para uso emergencial nos Estados Unidos. O Ministério da Saúde do Japão planeja administrar o antiviral somente em pacientes com sintomas graves. Segundo o ministro Kato, as autoridades vão checar dados disponíveis online sobre pacientes elegíveis em hospitais para que os suprimentos cheguem adequadamente aos que necessitam do medicamento. // Agência Brasil

Clique aqui para receber notícias do WhatsApp !

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

IPTU 2020: Prefeitura de Conquista prorroga prazo para pagamento de parcela única

A Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista prorrogou o prazo para o desconto no pagamento em cota única do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). O desconto de 10% será dado para quem quitar o imposto até o dia 10 de junho. Para quem optar por parcelamento mensal do valor, o prazo permanece o mesmo. A primeira parcela com vencimento em 11 de maio e a última no dia 30 dezembro.

Para não gerar encargos, as parcelas devem ser pagas até a data do vencimento. O contribuinte pode utilizar o mesmo carnê para efetuar o pagamento. Para esclarecer dúvidas ou obter um novo boleto do IPTU 2020, basta ligar para (77) 3424-8551 ou mandar mensagem para o número (77) 98856-5247. Outra opção para emissão do boleto é através do link http://servicos.pmvc.ba.gov.br/.

Os recursos arrecadados com o IPTU são importantes para manutenção de serviços e realização de obras na cidade. Além disso, parte desses recursos são investidos na Saúde, especialmente no combate à pandemia do coronavírus. // Secom-PMVC.

Clique aqui para receber notícias do WhatsApp !

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

Data: Os 28 anos do Conselho Municipal de Educação de Vitória da Conquista

Professor Luiz Ibiapaba *

“Graças à memória, o tempo não está perdido, e, se não está perdido, também o espaço não está. Ao lado do tempo reencontrado, está o espaço reencontrado. Ou, para ser mais preciso, está um espaço enfim encontrado, um espaço que se encontra e se descobre em razão do movimento desencadeado pela lembrança.”

Vagando em meus pensamentos, voando ao léu, solto aos ventos, minhas lembranças pousam naquela terça-feira fria, 12 de maio de 1992. Lembro-me, como se fosse hoje, Vitória da Conquista abria seus braços para acolher ilustres visitantes. Eram representantes dos conselhos municipais de educação de Maceió, Recife, João Pessoa, Campina Grande, Natal e Salvador, na pessoa de sua presidente, Conselheira Maria Lúcia Vieira de Oliveira, além da totalidade dos membros titulares do nosso secular Conselho Estadual de Educação da Bahia, com seu então Presidente, Conselheiro Rômulo Galvão. Todos auspiciosamente aqui vieram para participar do I Fórum Municipal de Educação de Vitória da Conquista e do nascimento do nosso Conselho Municipal de Educação.

O então Prefeito Municipal de Vitória da Conquista, o Doutor Carlos Murilo Pimentel Mármore, e a Secretária Municipal de Educação, à época, Professora Maria da Conceição Meira Barros, cujos nomes ficaram indelevelmente engastados na história da educação conquistense, receberam, na ocasião, os visitantes, numa efusão de hospitalidade e cordialidade.

O I Fórum Municipal de Educação de Vitória da Conquista, realizado na Sala do Júri do Fórum João Mangabeira, congregou o Vice-Prefeito, Doutor Clóvis Flores; Secretários do Governo Municipal; a Imprensa local; especialistas em educação; professores das redes municipal, estadual e particular; toda a diretoria do SIMMP – Sindicato do Magistério Municipal Público, tendo como Presidente a brilhante Professora Luzinete Borges Barreto; toda a diretoria da APLB – Sindicato, tendo à frente as Professoras Vivalda Andrade Braga e Carlinda Pires;  representantes dos segmentos comunitários e sociais; políticos; o Poder Legislativo Municipal, tendo à frente o Vereador Ivonilton Borges Gonçalves; além dos ilustres visitantes de outras plagas do nordeste brasileiro.

Naquele I Fórum Municipal de Educação, discutiu-se, exaustivamente, o tema: “Organização da educação brasileira e fortalecimento do Município como ente jurídico autônomo da federação”.  Foi um momento riquíssimo para a educação conquistense, sob a influência das discussões do Projeto de Lei da nova LDB que, naquele momento, tramitava no Congresso Nacional. O ponto alto do evento foi o nascimento, pela Lei Municipal nº 648/92, do Conselho Municipal de Educação de Vitória da Conquista, no dizer do Ínclito Professor Edivaldo Machado Boaventura, “primeiro Conselho Municipal de Educação do interior da Bahia.”

Quatro meses depois, precisamente no dia 10 de setembro de 1992, o então Presidente do Conselho Estadual de Educação da Bahia, o saudoso Conselheiro Rômulo Galvão, em Sessão Magna do nosso infante Conselho Municipal de Educação, realizada, naquele dia e por ele presidida, passava às mãos da Conselheira Maria da Conceição Meira Barros, primeira presidente do colegiado em comento, a Resolução CEE nº 035, datada de 25 de agosto de 1992, a qual teve como relator insigne Conselheiro Edivaldo Machado Boaventura, e o Parecer nº 078/92 da Comissão de Direito Educacional, tendo como relatora a ilustre Conselheira Verbena Maria Cordeiro. Com estes atos, o Conselho Estadual de Educação delegava ao novato Conselho Municipal de Educação de Vitória da Conquista as atribuições e competências, dentre outras, para autorizar e reconhecer as escolas da Rede Municipal de Ensino de Vitória da Conquista e as instituições de educação infantil da iniciativa privada.

Hoje, permeando vinte e oito anos de vida ativa do Conselho Municipal de Educação, doze Conselheiro(a)s ocuparam a presidência desse órgão colegiado, ei-lo(a)s: Conselheira Maria da Conceição Meira Barros, Conselheira Zélia Chéquer Freire de Souza, Conselheira Mariza Carvalho, Conselheira Heleusa Figueira Câmara (in memorian), Conselheiro Fernando Heliodoro Santana, Conselheiro José Sérgio Carvalho, Conselheira Ester Maria de Figueiredo Souza,  Conselheiro Pedro Emílio Silva Passos (in memorian), Conselheiro Luiz Carlos da Ibiapaba e Silva, Conselheira Heloísa Fernandes Garcia,  Conselheiro Edgard Larry Andrade Soares, Conselheira Carmen Sílvia Freitas de Oliveira

Inobstante, nem só de glórias se contará esta história, pois a mesma se mostra turvada por profundo sentimento de separação e saudade. Saudade daqueles pares que já partiram. E aqui fica a nossa especial homenagem às Conselheiras Zélia Saldanha, Zulema Cotrim e Heleusa Figueira Câmara; e aos Conselheiros Frei Serafim do Amparo, Pedro de Souza Gusmão e Pedro Emílio Silva Passos.

Verificando, cuidadosamente, os decretos de nomeação da presidência e vice-presidência, bem como dos conselheiros, com o objetivo de construirmos esta mensagem, constatamos que tais cargos, salvo melhor juízo, encontram-se esvaziados, pois tais mandatos venceram no início de março deste ano. Possivelmente, seja por conta das paralisações dos setores públicos, em decorrência da pandemia. No entanto, torna-se imprescindível que tais nomeações sejam realizadas para que não haja o comprometimento do funcionamento desse importante órgão permanente do sistema municipal de ensino, bem como dos processos que lá tramitam.

O Conselho Municipal de Educação vem cumprindo com sua finalidade de fortalecer e institucionalizar a participação dos setores organizados da sociedade civil, na elaboração de diretrizes e normas para definição de políticas públicas educacionais, no âmbito do Município de Vitória da Conquista, além de ser um interlocutor e representante dos interesses da sociedade, atuando na defesa do direito social à educação assegurado na Constituição Federal.

Hoje, 28 anos depois, só resta exclamar efusivamente: SALVE 12 DE MAIO DE 2020. Parabéns, portanto, a todos aqueles que, ao longo desses anos, construíram e vêm construindo o Conselho Municipal de Educação de Vitória da Conquista.

*O autor deste texto é Licenciado em Letras Vernáculas, com 45 anos de exercício da docência. Pós-Graduado em Linguística aplicada ao ensino de redação. Bacharel em Direito. Pós-Graduado em Direito Educacional. Ex-Presidente do CME de Vitória da Conquista. Ex-Secretário Municipal de Educação de Vitória da Conquista.

Clique aqui para receber notícias do WhatsApp !

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

Tráfico de drogas: PRF apreende 109 quilos de cocaína e prende batedor na BR 407; veja vídeo

Em 2020 a PRF na Bahia já apreendeu mais de 3,5 toneladas de maconha, cocaína e crack. Os números positivos na apreensão de drogas são um reflexo da estratégia da instituição em investir em tecnologia, integração com as forças policiais e capacitação profissional no combate ao narcotráfico.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu na madrugada desta terça-feira (12), aproximadamente 109 kg de cocaína, embaladas em tabletes, que estavam escondidos no banco traseiro do veículo FIAT/Doblo Essence, com placas de Santo Amaro (BA). Dois homens e uma mulher foram presos.

O flagrante ocorreu durante fiscalização da PRF de combate a criminalidade no KM 57 da BR 407, em Jaguarari (BA). Inicialmente, foi dada ordem de parada a um Doblo, com 01 ocupante. Os agentes realizaram os procedimentos de abordagem e suspeitaram do comportamento do motorista, que demonstrava nervosismo e contradições.

Logo em seguida, foi visualizado um segundo Doblo transitando na via, quando foi dado o comando de parada. Durante a entrevista ao motorista, um homem de 40 anos, também percebeu-se certo nervosismo e informações desencontradas, principalmente em relação ao motivo da viagem e local de destino. Ele estava acompanhado de uma mulher.

Diante da fundada suspeita, os PRFs decidiram aprofundar a fiscalização no veículo. Após vistoria minuciosa no automóvel, os policiais encontraram os pacotes de cocaína que estavam escondidos no banco traseiro.

Os agentes federais constataram que o primeiro veículo Doblo funcionava como batedor.

Diante dos fatos, os três foram presos em flagrante delito e encaminhados com o produto apreendido para a Delegacia de Polícia Civil em Juazeiro, para lavratura dos procedimentos cabíveis. Eles responderão pelo crime de tráfico de drogas, conforme dispõe o art. 33 da Lei 11.343/2006. Assista: :: LEIA MAIS »

Coronavírus: PMVC e Polícia Militar interditam bares na zona rural de Vitória da Conquista

Neste final de semana, a gerência de Posturas da Secretaria Municipal de Serviços Públicos, com apoio da Polícia Militar, realizou fiscalização na zona rural de Vitória da Conquista. No sábado e no domingo, a equipe fez ronda na região dos povoados de Barrocas, Capinal e Limeira. Ao todo, foram interditados nove bares que estavam descumprindo os decretos municipais que proíbem o funcionamento desse tipo de estabelecimento, devido à pandemia do novo coronavírus.

“Enviamos uma equipe a esses locais devido à quantidade de reclamações que recebemos nos últimos dias”, explica o secretário Luís Paulo Sousa. Segundo ele, a população tem colaborado denunciando os estabelecimentos que estão em situação de infração, não cooperando com o isolamento social e provocando aglomerações. “A demanda tem aumentado para a fiscalização, mas isso é bom, pois significa que as pessoas estão mais conscientes sobre a importância do isolamento social”, completou.

Durante a abordagem, os fiscais observavam o tipo de serviço ofertado, se havia infração, orientavam os comerciantes sobre o funcionamento e as medidas preventivas para evitar a Covid-19. Os bares que também funcionam como mercearia, o que é típico na zona rural, podem funcionar desde que o atendimento seja restrito à porta do estabelecimento. Ao longo da semana, a fiscalização de Posturas tem atuado em regime de plantão para atender as denúncias e garantir o cumprimento do que estabelece o decreto municipal. Para realizar uma denúncia, o cidadão deve entrar em contato com o setor por um desses telefones: (77) 3420-7009 / 3420-7010 / 98856-4737 (Whatsapp). Confira a lista dos estabelecimentos que estão permitidos a funcionar em pmvc.ba.gov.br/coronavirus.

Clique aqui para receber notícias do WhatsApp !

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

VÍDEO: PRF e Polícia Militar interceptam caminhão e libertam refém na BR-116 em Jaguaquara

Na manhã desta segunda-feira (11), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) em operação conjunta com a Polícia Militar da Bahia (PMBA), conseguiram recuperar uma carreta carregada e libertar caminhoneiro mantido refém. Os assaltantes foram presos. A ocorrência iniciou-se quando os policiais realizavam fiscalização ostensiva na BR 116, em trecho da Unidade Operacional da PRF (UOP) em Feira de Santana (BA) e após perceber comportamento suspeito do motorista de um caminhão-baú resolveram abordá-lo. Assista:

Clique aqui para receber notícias do WhatsApp !

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

:: LEIA MAIS »

Urgente em Conquista: Suspeito de homicídios morre em operação policial

Um homem conhecido como (Macaco), apontado e suspeito de vários homicídios em Vitória da Conquista, foi alvejado após entrar em confronto com o PETO 77 . Os militares foram averiguar a denúncia do indivíduo homiziado em uma casa no vila Eliza ao perceber o cerco da polícia , o criminoso partiu para cima da polícia efetuando vários disparos de arma de fogo, indivíduo foi baleado encaminhado ao hospital. Blog do Léo Santos

Clique aqui para receber notícias do WhatsApp !

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

Região: Residência pega fogo em Encruzilhada. PM e vizinhos ajudaram a apagar as chamas

Por volta das 09h40, deste domingo (!0), policiais militares da 80ª CIPM foram informados sobre um incêndio que estaria acontecendo na Rua Matiniano Rocha, altura do número 08, na cidade de Encruzilhada. De imediato a guarnição deslocou-se até o local e confirmou o quanto informado, onde notaram que um cômodo, localizado aos fundos da casa de uma senhora, estava pegando fogo e já se alastrava pela casa. Rapidamente, os policiais, que contaram com a ajuda de populares, conseguiram controlar o incêndio e extinguir as chamas. Graças a rápida ação dos militares, auxiliados pela população, não houve feridos e o fogo não se alastrou. // 80ª CIPM – Guardiã do Portal do Sudoeste Baiano.

Clique aqui para receber notícias do WhatsApp !

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

Atenção: Governo ainda não tem data para liberar segunda parcela do Auxílio Emergencial

Imagem

Ao apresentar programa, governo disse que segunda parcela seria paga a partir de 27 de abril. Data foi primeiro antecipada, depois antecipação cancelada.

Duas semanas após a data originalmente anunciada para dar início ao pagamento da segunda parcela do Auxílio Emergencial, o governo não divulgou sequer o novo calendário para a liberação do benefício. Ao anunciar o início do cadastramento no programa, o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, apresentou um calendário que previa o início do pagamento da primeira das três parcelas de R$ 600 em 9 de abril, para os beneficiários que não recebem o Bolsa Família.

Já a segunda parcela deveria ser paga entre os dias 27 e 30 de abril, ficando a terceira para entre os dias 26 e 29 de maio. No dia 20 de abril, a Caixa Econômica Federal organizou uma entrevista coletiva no Palácio do Planalto para anunciar a antecipação para o dia 23 do mesmo mês. Na véspera da nova data, no entanto, o Ministério da Cidadania divulgou uma nota informando que o governo não poderia antecipar esse pagamento. Desde então, nenhuma nova data foi apresentada. Mesmo o anúncio da divulgação dessa data foi sendo postergado. O ministério da Cidadania chegou a informar que apresentaria as datas ainda em abril – que depois passou a primeiros dias de maio.

Já na última quinta, o ministro Onyx Lorenzoni disse que esperava anunciar até a última sexta-feira (8) o cronograma de pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial. Na mesma semana, presidente da Caixa, Pedro Guimarães, havia afirmado que o governo federal estava “próximo de finalizar” o calendário de pagamento da segunda parcela do Auxílio Emergencial. “Nós estamos próximos de finalizar. Eu e o ministro Onyx [Lorenzoni, da Cidadania], antes de fecharmos o cronograma, levaremos ao presidente Jair Bolsonaro, que é quem organiza. Ministro Paulo Guedes, meu chefe, já deu ok”, reforçou o presidente da Caixa, em entrevista online.

Falta de recursos e filas

A dificuldade em estabelecer um novo calendário estaria na falta de recursos e na tentativa de evitar as longa filas nas agências da Caixa vistas nas últimas semanas. Ao cancelar a antecipação da segunda parcela, o ministério da Cidadania argumentou que, como muitas pessoas sequer haviam recebido a primeira parcela, seria necessária a abertura de crédito suplementar para garantir a antecipação da segunda parcela, além do pagamento da primeira.

“Por fatores legais e orçamentários, pelo alto número de requerentes que ainda estão em análise, estamos impedidos legalmente de fazer a antecipação da segunda parcela do auxílio-emergencial”, informou o governo federal. Já o presidente da CEF afirmou que o calendário deveria considerar as datas de pagamento dos benefícios do Bolsa Família e da liberação dos saques em dinheiro para quem recebe o Auxílio Emergencial por meio de poupança digital do banco. O objetivo é evitar que essas datas coincidam, para reduzir a aglomeração de trabalhadores nas agências. Segundo a Caixa, até o último domingo (10) haviam sido pagos R$ 35,5 bilhões a 50 milhões de brasileiros. Destes, R$ 15,2 bilho?es pagos aos 19,2 milho?es dos beneficia?rios que recebem pelo Bolsa Fami?lia, R$ 7 bilho?es para 10,5 milho?es do pu?blico CadU?nico e R$ 13,3 bilho?es para 20,3 milho?es de elegi?veis que se cadastraram pelo site e app. // G1.

Clique aqui para receber notícias do WhatsApp !

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

blog do marcelo




WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia