A Câmara Municipal de Poções, no Centro Sul Baiano, rejeitou por sete votos a quatro o Projeto de Lei (PL) que autorizaria o uso do nome social por pessoas transgêneros. Apesar do projeto ter sido rejeitado, o direito de usar o nome social continua garantido por uma Lei Federal. A decisão aconteceu nesta terça-feira (14).

Clique aqui para receber notícias do WhatsApp !

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

Com Informações do Blog do Anderson

Em maio, a casa de um adolescente transgênero de 12 anos foi invadida e apedrejada. De acordo com a família dele, o menino virou alvo dos ataques desde que recebeu o apoio da mãe, e começou a reivindicar o direito de ser chamado pelo nome social na escola onde estuda. No dia 7 de junho, a Secretaria Municipal de Educação informou que o colégio que ele estuda adotou o nome social, como pedido.