O advogado Leonardo Felipe Giugni Bahia foi preso em flagrante após confessar ter matado a mãe a facadas na madrugada desta terça-feira (18/1), em Belém, no Pará. Segundo informações da polícia, ele teria sofrido um surto psicótico após tomar uma medicação. O motivo teria sido uma discussão sobre pão.

Durante a madrugada, Leonardo teria começado a discussão porque o pão havia sido colocado em uma mesa. Ele teria se irritado, golpeado a mãe e tentado enforcar também a irmã, que conseguiu fugir com ferimentos na mão e na perna causados pela mesma faca.

Após o assassinato, o próprio advogado ligou para o Centro Integrado de Operações (Ciop) para confessar o crime. Ele foi preso em flagrante.

Em entrevista, o delegado Cláudio Galeno afirmou que a polícia trabalha com a hipótese de surto, causado por um medicamento que o advogado tomou em um hospital, horas antes do ocorrido.

“Todos os elementos levam a essa fundamentação. Na nossa experiência em casos similares, os autores que passam por um surto psicótico e cometem um crime sempre têm um lapso de memória”, disse o delegado responsável pelo caso ao portal O Liberal.

Clique aqui para receber notícias do WhatsApp !

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

Com Informações do Vitória da Conquista Notícias

“Nesse caso, tudo leva a crer que foi um surto, porque na entrevista que o autor teve com os policiais, ele disse que não recordava do que havia acontecido no momento do crime”, completou.