Luan Silva Simões, o engenheiro que foi baleado em Salvador, foi morto na rua onde pretendia morar com a esposa e com os dois cachorros. A informação foi confirmada ao G1 nesta terça-feira (17), pelo primo da vítima, Daniel Henrique Sá. Segundo o homem, as informações que chegaram para família apontam que caso ocorreu durante uma tentativa de assalto. Conforme a Polícia Civil, o caso é investigado como homicídio.

“Ele tinha voltado de SP com a esposa. Como ele não queria prédio e queria casa, porque ele tem dois cachorros, ele foi procurar casa naquela rua. Ele estava planejando morar naquela rua. A mudança dele ocorreria nesta terça. A casa já estava alugada”, contou Daniel. O crime ocorreu na Rua Sosígenes Costa, no bairro do Cabula, por volta das 17h de sábado (14). Uma câmera de segurança da região flagrou o momento do crime. Luan Simões estava acompanhado de uma mulher, em uma pastelaria, quando um homem chega atirando no engenheiro e foge sem levar nada do casal. Assista:

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

 

Nas imagens, outros dois homens correm na hora do crime. A assessoria da Polícia Civil informou que ainda não tem informações sobre se esses dois homens acompanhavam o autor dos disparos. A mulher que estava com Luan correu para dentro da pastelaria. “Aquela menina que aparece no vídeo com ele é a amiga da esposa dele. Ele tinha levado ela para poder ver a casa que estava alugando, próximo a pastelaria onde foi assassinado. Ele tinha achado uma casa ali. A mudança dele chegou nesta terça-feira (17). Ele estava em São Paulo há um ano, depois que foi transferido pela empresa daqui para lá. Recentemente, a empresa transferiu ele para a Bahia outra vez”, explicou Daniel.

Ainda de acordo com o primo da vítima a suspeita é de que o crime tenha ocorrido durante uma tentativa de assalto. “Ali foi assalto, a gente acha. Fomos informados que o próprio cara, antes, tinha roubado no bairro de Sete de Abril. Ele estava com a mesma roupa. O que a gente soube, pela menina que estava do lado dele nas imagens, é que ele pegou o celular para esconder, puxou da mesa para colocar na cintura, foi quando o ladrão virou”, pontuou Daniel. O bandido teria se assustado com o movimento da vítima. As imagens mostram que o criminoso fugiu sem levar nada. Conforme a polícia, Luan Simões foi socorrido por policiais militares e levado para o Hospital Roberto Santos, mas não resistiu aos ferimentos.

Engenheiro baleado em Salvador foi morto na rua onde pretendia morar com família; primo fala em assalto  — Foto: Arquivo Pessoal

O caso é investigado pela 2ª DH/Central. O G1 entrou em contato com a Polícia Civil para saber se tem alguma atualização do caso, como registro de prisões, mas, até a última atualização desta matéria, não obteve retorno. Ainda conforme Daniel Henrique, o primo era tranquilo e muito focado no trabalho. Ele foi enterrado no Cemitério Jardim da Saudade, no domingo (15). “Luan vivia na frente do computador trabalhando. Não era de festa, de farra, de sair. Não gostava da noite. Ele era só trabalho. Ele estava com um emprego bom, com ótimo salário”, finalizou. // G1 Bahia.