Uma policial civil foi encontrada morta durante uma festa na própria casa, na região da Ponte Rasa, Zona Leste de São Paulo, na madrugada desta segunda-feira (5). O caso está sendo investigado como morte suspeita a esclarecer, segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP). Rebeca Leão de Camargo tinha 36 anos de idade e, segundo amigos, trabalhava no 50º Distrito Policial (DP), no Itaim Paulista.

Colegas da agente disseram que o encontro era para comemorar a sua transferência para trabalhar como policial na cidade de Tatuí, interior do estado. Durante a reunião no sobrado onde morava, Rebeca desceu as escadas para ir ao banheiro e não apareceu mais. De acordo com testemunhas, ela foi encontrada caída perto dos degraus. Rebeca ainda foi levada ao Hospital Alípio Correa Netto, mas já chegou morta ao local. Um laudo necroscópico será feito pelo Instituto Médico Legal (IML) para apontar a causa da morte da policial. Assista a reportagem:

 

Mal súbito ou queda

Ainda não há indícios do que possa ter ocorrido na casa, mas as principais suspeitas investigadas são de que Rebeca tenha tido um mal súbito ou caído da escada. Procurada pelo G1 para comentar o assunto, a assessoria de imprensa da Secretaria da Segurança Pública (SSP) informou que as causas e eventuais responsabilidades pela morte da policial são investigadas pelo 24º DP, em Ermelino Matarazzo. “Testemunhas foram ouvidas e familiares também prestarão depoimento nos próximos dias”, informa trecho do comunicado da pasta da Segurança, divulgado nesta quarta-feira (7). “Laudos periciais foram solicitados e serão analisados pela autoridade responsável assim que forem finalizados”, informou a SSP. // G1, com informações da RecordTV.