[Vídeo: moradores de Pernambués cobram reinstalação de quebra-molas após recapeamento asfáltico]

Há alguns anos, moradores e comerciantes da rua Escritor Edison Carneiro, no bairro de Pernambués, em Salvador, seguem em busca de uma solução para diminuir o risco de acidente na região. A melhoria realizada com o recapeamento asfáltico no local, feita de forma geral em 2017 e que vem tendo manutenção constantemente, acabou trazendo um transtorno para quem passa e transita pelo local diariamente, principalmente para os pedestres.

Com informações do site BNews

Com o recapeamento, os “quebra-molas” foram todos retirados, aumentando o risco de acidentes, sendo que alguns, segundo moradores, já foram registrados nos últimos dias. Em um vídeo, enviado à reportagem do BNews, nesta sexta-feira (25), o morador José Francisco mostra que pelo menos três redutores de velocidade não foram reinstalados no local, mesmo a solicitação já sendo feita há anos junto aos órgãos da prefeitura.

A situação foi novamente cobrada pelo morador em questão ao Dia Nacional do Trânsito, celebrado em 25 de setembro. “O que queremos aqui é a segurança do trânsito de Pernambués, um trânsito seguro tanto para motoristas, quanto motociclistas e pedestres. A ausência dos quebra-molas aqui aumenta o risco e diminui a possibilidade de segurança para todos”.

A reportagem do BNews procurou a Transalvador, que através da assessoria de imprensa afirmou que uma equipe será encaminhada ao local para fazer uma análise para reinstalação dos “equipamentos”.

Nota de esclarecimento
Técnicos da Gerência de Planejamento e Projetos de Trânsito da Transalvador vão até o local para averiguarem a viabilidade da instalação do redutor de velocidade. Ressalta-se que a implantação é decidida após avaliação de critérios de necessidade e possibilidade, tendo em vista que tal equipamento pode trazer risco aos condutores e pedestres da via, caso sejam instalados em locais inadequados.

Em situações como essas, o cidadão pode solicitar diretamente à autarquia uma avaliação. Basta ir na sede da Superintendência, nos Barris, e registrar a situação no setor de Protocolo.