A Polícia Civil prendeu um casal em Ponta Porã, na região de fronteira com o Paraguai, suspeito do assassinato do engenheiro agrônomo Ludwig Max Pockel, de 48 anos, que estava desparecido desde de 25 de julho. O homem de 40 anos e uma mulher, de 33, que são namorados, foram detidos em um assentamento nesta quarta-feira (30).

A mulher disse que também tinha um relacionamento amoroso com Ludwig. Os dois foram levados à delegacia onde prestaram depoimento. Segundo a polícia, houve contradições e o homem confessou ter matado o engenheiro. Ainda de acordo com os investigadores, o namorado contou que foi até a casa de Ludwig e que ele tentou esfaqueá-lo, mas que tomou a faca do engenheiro e desferiu vários golpes contra a vítima.

Em seguida, com a ajuda da namorada, carregaram o corpo em uma caminhonete até uma plantação de milho. Eles ainda teriam ateado fogo no corpo e na motocicleta da vítima, com intenção de ocultar o cadáver. Após a confissão, o homem apontou o local exato onde o corpo estava. A prisão temporária do casal foi decretada e os dois foram indiciados por homicídio doloso. // Morena.

Clique aqui para receber notícias do WhatsApp !

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook