O empresário Cláudio Henrique do Vale Vieira, de 43 anos, que mesmo com diagnóstico positivo para o novo coronavírus viajou para Porto Seguro em um jatinho particular, segue em isolamento domiciliar em um condomínio em Trancoso. A prefeitura informou ao Radar 64 que o empresário não fugiu do município. A mulher dele, uma filha de seis anos e a baba vieram depois, em um voo comercial.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, o empresário esteve com mais de 15 pessoas no distrito, onde possui casa de veraneio, comprada do governador de São Paulo, João Dórea. O grupo está sendo monitorado. O caseiro da casa, a mulher do empresário e uma amiga dele também atestaram positivo para o novo coronavírus. “Esses três casos de coronavírus tiveram origem em Porto Seguro. O caso do empresário é importado”, afirmou o secretário de Saúde, Kerrys Ruas. Cinco amigos do empresário, descumprindo o isolamento domiciliar, viajaram em um voo comercial para Fortaleza, no Ceará. A mulher que atestou positivo também embarcou no mesmo voo. O estado da Bahia já notificou as autoridades do Ceará. Assista o momento em que o carro é interceptado pela PM:

Clique aqui para receber notícias do WhatsApp !

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

 

Na madrugada desta terça-feira (17), um funcionário do empresário fugiu da quarentena. As próprias pessoas que estavam na casa ligaram para a polícia, que conseguiram detê-lo em uma estrada e o trouxeram para o isolamento. Ele não apresenta nenhum sintoma da doença. A Prefeitura informou que 16 pessoas estão em isolamento na casa, dentre elas o empresário, a esposa e o cozinheiro que atestaram positivo. Oito fizeram o exame e estão aguardando para verificar se estão com a COVID-19. A divulgação do resultado está previsto para ser divulgado ainda nesta segunda.

Resultado de imagem para fugiu isolamento

Por determinação do governador Rui Costa, a Procuradoria Geral do Estado (PGE) abriu um processo contra o empresário Cláudio Vale, que é presidente do grupo financeiro CV Par, com sede em São Paulo. “Foi um ação irresponsável, negligente, de um empresário que teve seu caso confirmado em São Paulo de forma irresponsável e que recebeu determinação do médico para ficar em casa pelo menos uma semana, mas ele pegou um jatinho particular convidou alguns amigos e foi para a casa em Porto Seguro”, disse o governador. O empresário pode ter sido infectado em um casamento realizado em um resort em Itacaré, sul da Bahia, em 7 de março. Mais de 10 pessoas que participaram do evento já tiveram o mesmo resultado para a doença, como a cantora Preta Gil e a influencer Gabriela Pugliesi. Na quarta-feira (11), ele embarcou para Porto Seguro. Redação Radar64

Empresário infectado zombou de equipe de saúde em Trancoso

O empresário cearense Cláudio Henrique do Vale Vieira que veio para a Bahia mesmo infectado com o coronavírus debochou da equipe de saúde que o encontrou na praia de Trancoso, no Sul do estado. Ao ser abordado pelos agentes, segundo o governador Rui Costa, ele teria dito: ‘o que é que um banho de mar não resolve? Mata qualquer vírus’. Rui afirmou que o Estado irá processar o empresário por atentado à saúde pública. Ele só colocou uma máscara de proteção após a equipe de saúde ameaçar chamar a polícia. “Ela (a agente) já tinha pedido para ele colocar a máscara e ele fez deboche. O que isso mostra a todos nós é que só há um meio de conter atitudes criminosas como essa, é criar o constrangimento social”, disse Rui.

Resultado de imagem para fugiu isolamento

De acordo com o governador, o empresário participou do casamento de influencer Marcella Minelli, em Itacaré, e foi para São Paulo. Lá, deu entrada no Hospital Albert Einstein com suspeita da Covid-19. O resultado dele deu positivo e o empresário foi indicado a ficar sob quarentena. Ao invés disso, pegou seu jatinho com amigos e voltou para Trancoso. “(Ele) Chama oito pessoas para trabalhar na casa dele, para servir ele e os amigos dele, e uma das pessoas que estava trabalhando ouviu, ele, já bebendo, conversando, dizendo que tinha feito o exame e confirmado para a doença”, contou Rui. Cerca de 16 pessoas que tiveram contato com o empresário estão sendo monitoradas. De acordo com Rui, um dos funcionários – não necessariamente aquele que é o 10º infectado pelo coronavirus – esperou o empresário sair da casa e ligou para a Secretaria da Saúde, informando o caso. O cearense tinha deixado o exame positivo em cima de uma mesa e o funcionário o fotografou. “Isso é crime. Isso é colocar as pessoas em condições de risco”, afirmou o governador. // Radar 64 . Correio24horas.