No último sábado (08), a adolescente Rayane Santos Assunção, de 17 anos, morreu no Hospital de Base. Ela estava internada após ter sido sequestrada, torturada e ter o corpo queimado por dois homens.

A morte da adolescente deixou a todos revoltados e estarrecidos. Neste domingo (08), uma professora de Raiane fez um desabafo em uma rede social. Confira:

Amanheci com a noticia da morte de Raiane.
Rai foi minha aluna durante todo o ensino fundamental dela, nunca teve uma vida fácil, perdeu sua maezinha muito cedo, muitas foram as vezes que parei a aula pra dá um colo. Professora no Orfanato, quase toda minha turma me chamava de ” mãe keu”.
Fiz na sala um espaço de acolhimento “salão Belozoca ” lá eu arruma os cabelos das meninas para que passassem o final de semana trançadas, cacheadas … Era um jeito de devolver a auto estima, para aquelas crianças.
Hoje choro essa partida precoce e de forma tão cruel minha filha, uma mulher preta de 17 anos, sonhos interrompidos, de uma vida pesada, difícil. Que dor meu Deus!
No meu coração Rai, indignado e machucado por tamanha violência eu peço a Deus para que descanse o teu espirito, e te acolha minha menina com todo o amor que lhe foi negado, roubado pelas mazelas do racismo e da misoginia e da desigualdade social.
Meu luto será luta, por vc, por mim, por todas as mulheres.
Tia keu hoje é só saudade, esse sorriso grande e esses olhos puxados tão curiosos, ficarão marcado nas lembranças mais lindas que carrego da minha caminhada no Orfanato, lugar que abriu minha mente e o meu coração para a militância.
Voa meu passarinho, pra um lugar de mais amor.
Tia keu te ama!

Um dos homens que cometeu o crime foi preso. Ele confessou sua participação, mas disse ter sido obrigado por um traficante, com quem tinha uma dívida, a colaborar no sequestro e tortura da adolescente. Blog do Sena

Clique aqui para receber notícias do WhatsApp !

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook