A atitude de um cachorro chamou a atenção de moradores do bairro Divisa, em Santana do Livramento (RS), na Fronteira Oeste. Depois que o dono foi morto, ele permaneceu ao lado do corpo durante todo o trabalho da polícia e da funerária, nesta quarta-feira (12). O crime aconteceu na madrugada na madrugada. Assista:

Clique aqui para receber notícias do WhatsApp !

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

De acordo com a Polícia Civil, Auri Rogério Lemes Mendes, de 32 anos, foi visto discutindo com um homem. Imagens de câmeras de segurança registraram o momento em que Scooby correu atrás do suspeito, preso em flagrante horas depois do crime. Segundo a delegada que investiga o caso, Giovana Müller, ainda não se sabe qual arma foi usada no crime, mas é provável que seja uma chave de fenda.

Resultado de imagem para Auri Rogério Lemes Mendes

” [As imagens] mostram o agressor indo atrás da vítima e o cachorro da vítima atrás do agressor. Na tentativa de proteger o dono”, explicou a delegada. O corpo de Rogério, como ele era conhecido, foi encontrado próximo a uma parada de ônibus. Companheiro da vítima por cerca de dois anos, Scooby ficou ao lado do corpo do dono.

Scooby aguardou todo o trabalho da perícia em seu dono morto em Santana do Livramento — Foto: Matias Moura/Jornal A Plateia

“Dizem que o cachorro é muito amigo do homem, né? Então, eu já imaginava que ele iria ficar, porque aonde ele [Rogério] ia, o cachorro estava sempre atrás, nunca deixava ele sozinho”, lembrou a dona de casa Ingrid Martins, que conhecia a vítima desde a infância. Dono de uma oficina que fica perto do local do crime, o pintor automotivo Sidnei Nunes afirmou: “O cachorro [estava] sempre com ele, nunca abandonou”. Em agradecimento à demonstração de amizade, a família de Rogério decidiu adotar Scooby.