A mulher que foi esfaqueada pelo ex-companheiro em Américo Brasiliense (SP) morreu na noite de quarta-feira (25) na Santa Casa de Araraquara onde estava internada. Gileide de Souza Moreira, de 34 anos, chegou a passar por uma cirurgia, não resistiu aos ferimentos. A filha dela, Caroline Moreira Almeida, de 18 anos, também foi assassinada com nove facadas.

O suspeito, Uermes de Almeida Lopes, de 29 anos, tentou se matar após cometer os crimes na madrugada de quarta no bairro Jardim Luis Ometto II. Ele está internado sob escolta da Polícia Militar e, assim que receber alta, será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória (CDP). Os corpos de mãe e filha serão velados na igreja São João Batista, no bairro onde elas moravam. O enterro está previsto para as 16h desta quinta-feira (26) no Cemitério Municipal de Américo Brasiliense.

Fim do relacionamento

Segundo o delegado Elton Negrini, o suspeito alegou que cometeu o crime porque não aceitava o fim do relacionamento com Gileide. “Ele morava com ela até duas semanas atrás, eles têm um filho em comum e por ter separado ele foi brigar”, disse o delegado. De acordo com Negrini, o suspeito pulou o muro e, dentro da casa, matou primeiro a enteada com nove facadas e desferiu vários goles na mãe dela, que foi socorrida em estado grave.

Clique aqui para receber notícias do WhatsApp !

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

O irmão de Gileide, Adailton Mendes de Souza, de 26 anos, disse que o suspeito parecia estar alterado. “Ele parecia ser violento. Eles já tinham se desentedido outra vez e ele tinha empurrado minha irmã”, contou. Souza contou ainda que a família veio da Bahia há seis anos para trabalhar em Américo. “O sentimento é de raiva”, disse ele em relação à tragédia. // EPTV.