Do Bnews

O prefeito de Vitória da Conquista, Herzem Gusmão (MDB), afirmou que “não seria uma iniciativa civilizada” o governador Rui Costa (PT) deixar de participar da inauguração do aeroporto de Vitória da Conquista com o presidente Jair Bolsonaro (PSL) como sugeriu o líder do governo na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Rosemberg Pinto (PT).

“A maioria dos recursos foi liberado pelo governo federal. O governo estadual preparou a área, isso tem seu valor, mas a pista de 2100 metros, eu tenho isso oficialmente, o governo federal participou em 90%. O terminal de R$ 45 milhões, se o governo do estado tivesse investido 1%, seria 450 mil. Como o governo do estado investiu apenas 0,1%, foi apenas 45 mil. Eu não quero invalidar a participação do governo do estado em adquirir a área, isso é natural”, declarou Herzem.

Em nota, o petista alertou sobre o risco de o governador ser vaiado pelos opositores, já que a comitiva do governo baiano tem apenas 70 das 300 vagas disponíveis para a cerimônia prevista para terça-feira (23).

“Não, Conquista é uma cidade civilizada. Não cabe a mim nesse momento ficar opinando porque eu também estou sendo convidado, o cerimonia da Presidência da República que está comandando as ações aqui”, disse o prefeito Herzem Gusmão, ao minimizar o embate ideológico dos grupos.

“É um debate menor, não cabe nesse momento. A cidade está em festa, a cidade está feliz. Eu fui o primeiro prefeito de uma grande cidade da Bahia a declarar apoio ao presidente Bolsonaro no primeiro turno. Estou muito feliz com a vinda dele, a cidade vai estar em verde e amarelo para recepcionar o presidente nessa terça-feira”, acrescentou.

Em clima de lua de mel com o Planalto, Herzem evitou comentar sobre os ataques feitos por Bolsonaro a governadores do Nordeste.

“Não vi, não quero comentar. Prefiro acreditar nele, quero saudar o presidente, nós estamos com as atenções voltadas para a chegada dele, que Deus possa abençoar e vai abençoar. Eu creio que o presidente Bolsonaro será um grande presidente”.

O afago a Bolsonaro acontece mediante a liberação de recursos federais autorizados no governo do ex-presidente Michel Temer (MDB) para obras em Vitória da Conquista.

“Vai depender dele e ele já começou a liberar R$ 300 milhões em obras para Vitória da Conquista. Estamos felizes com a presença dele aqui”.

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook