Ao dar posse à procuradora Marília Siqueira da Costa Silva, nesta terça, 28, a chefe do Ministério Público Federal, Raquel Dodge, fez um alerta. “É preciso lembrar também nosso trabalho cotidiano enfrentando a corrupção e a lavagem de dinheiro, crimes que corroem o patrimônio público e dificultam o financiamento de políticas públicas.” Raquel avalia que tais políticas públicas ‘seriam destinadas, sobretudo às áreas de educação, saúde e infraestrutura, de modo a permitir que aqueles menos favorecidos tenham vez e voz na vida civil’. Marília Siqueira da Costa Silva, a empossada por Raquel, foi aprovada no 29.º concurso público para o cargo de procurador da República.

Ela vai atuar em Guanambi (BA). Raquel enfatizou o papel que o Ministério Público Federal desempenha na sociedade. Segundo informou a Secretaria de Comunicação Social da Procuradoria-Geral, Raquel destacou que ‘a instituição luta, há anos, para que sejam cumpridos os mandamentos constitucionais, da dignidade humana, dos valores sociais do trabalho e, principalmente, para que os direitos dos menos favorecidos sejam garantidos por meio de ações judiciais e extrajudiciais’. Fábio George da Cruz Nóbrega, procurador-regional que preside a Associação Nacional dos Procuradores da República, salientou que os novos integrantes da instituição ‘ajudam a renovar a alma do MPF e que é por meio do diálogo que se continua a construir solidamente a história da instituição’.

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook