Foto: Reprodução/ TV Bahia

Os vigilantes que trabalham na Universidade Federal da Bahia (Ufba) retomam as atividades nos campi desde a noite da quarta-feira (8). Os trabalhadores, que reclamam de atrasos nos salários, entraram em greve na quarta. Em nota, a Ufba afirma que foi “surpreendida pela paralisação unilateral da prestação de serviços da empresa MAP”. Por causa disso, a universidade diz que vai “interpelar formalmente” a prestadora de serviço, já que a paralisação não teria amparo contratual. De acordo com a instituição, cada unidade afetada pela suspensão das aulas da noite de quarta irá elaborar um calendário para reposição, de modo que não haja prejuízo para os estudantes.

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook