Foto : Reprodução / Twitter

Após a denúncia feita pela torcedora Maria Ribeiro, que sofreu assédio na Arena Fonte Nova no último domingo (5), durante o jogo do Bahia contra o Avaí, a diretoria do clube anunciou ações para combater situações do tipo.

O Bahia pretende implantar um dispositivo para localizar vítimas em um aplicativo de celular, realizar panfletagens de conscientização e incentivar uma ação mais efetiva da Polícia Militar contra os assediadores. Em entrevista à Rádio Metrópole, o presidente do Bahia, Guilherme Bellintani, confirmou conversas com a major Denice Santiago, que está à frente da Ronda Maria da Penha, no intuito de coibir as práticas abusivas no estádio. “Nosso aplicativo vai ter um botão só para denunciar o assédio. Vamos conseguir frear um pouco. Estamos à frente disso. Uma torcedora, quando reclama, ela fala pois sabe que vai ser ouvida”, declarou.

Em agosto do ano passado, o Núcleo de Ações Afirmativas do clube identificou que 40% das torcedoras afirmaram ter vivido alguma situação de assédio sexual no estádio durante jogos do Esquadrão.

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook