O ex-deputado federal Luiz Argôlo (SD-BA), condenado na Operação Lava Jato, em 2015, a 12 anos e 8 meses de reclusão, foi solto nesta terça-feira (16). O ex-parlamentar, que cumpria pena na Bahia, foi condenado por ter recebido propina de empresas fornecedoras da Petrobras, enquanto exercia mandato de deputado. Ele foi sentenciado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Na última sexta-feira (16), o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) decidiu que Argôlo pode parcelar o pagamento de R$ 1,9 milhão, relativo à soma da multa penal mais a reparação do dano, durante o período de cumprimento da pena.

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook