WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Março 2019
D S T Q Q S S
« fev    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  


:: 13/mar/2019 . 23:08

Conquista: Adriano Gama assume Secretaria de Cultura, Esporte, Turismo e Lazer

O guitarrista Adriano Gama é o novo comandante da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte, Turismo e Lazer. A nomeação saiu no Diário Oficial do Município de Vitória da Conquista desta quarta-feira (13). Ele sucesso Tina Rocha que agora vai para uma coordenação na Secretaria Municipal da Educação.

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

Câmara aprova projeto que torna crime assédio moral no trabalho

A Câmara aprovou, na terça-feira (12), projeto de lei que torna crime o assédio moral no trabalho. A proposta segue para apreciação no Senado. Pelo texto, configura assédio moral quem ofender reiteradamente a dignidade de alguém, causando-lhe dano ou sofrimento físico ou mental, no exercício de emprego, cargo ou função.

De acordo com a proposta, a causa somente terá início se a vítima representar contra o ofensor. Essa representação é irretratável. O projeto prevê a inclusão do assédio moral no Código Penal e define que a pena para o crime será detenção de um a dois anos. A pena pode ser aumentada em um terço se a vítima tiver menos de 18 anos.

Segundo a relatora, deputada Margarete Coelho (PP-PI), o assédio moral não pode se apresentar esporadicamente ou em decorrência de um fato isolado. “A dignidade da pessoa deve ser afetada de forma intencional e reiterada, tanto no trabalho como em todas as situações em que haja algum tipo de ascendência inerente ao exercício do emprego, cargo ou função”, afirmou.

O texto pretende evitar que as pessoas sejam submetidas a situações que violem sua dignidade ou que as exponham a condições humilhantes ou degradantes. “As maiores vítimas do assédio moral são as mulheres”, ressaltou Margarete Coelho.

Divergências
Em uma sessão presidida pela deputada Geovania de Sá (PSDB-SC) e destinada à apreciação de projetos da bancada feminina, o texto foi debatido por mais de quatro horas no plenário apesar de ter tramitado por 18 anos na Câmara. O deputado Hildo Rocha (MDN-MA) disse temer que o projeto se transforme em “texto morto”, sem aplicação prática.

“São de interpretações muita subjetivas. Esses textos podem ser rasgados e jogados no lixo porque não vão servir para que seja exequível essa lei. Coloca-se na mão do juiz, daquele que vai julgar uma relação de trabalho, algo bastante temerário. Aqui diz que assédio moral é excessivo vigor no trabalho. O que é excessivo vigor no trabalho? Não se pode definir assédio moral em apenas um artigo. É necessário um debate maior, um aprimoramento, ou será um texto morto na legislação brasileira, não será aplicado ou será uma arma na mão de promotores e juízes”, afirmou.

A deputada Carla Zambelli (PSL-SP) argumentou que o texto pode gerar insegurança aos empregadores no país. “Estão falando que as mulheres vão sofrer se este projeto não for aprovado, mas, na verdade, não se trata de mulheres ou homens, todo mundo pode ser prejudicado, principalmente os empregadores que vão começar a não contratar e vão ficar com medo de investir no Brasil.”

Apreensão de armas
O plenário da Câmara aprovou, em votação simbólica, projeto que determina a apreensão de arma de agressor de mulheres. O texto segue para o Senado. Pela proposta, o juiz do caso de violência contra a mulher deve ordenar a apreensão de arma de fogo eventualmente registrada em nome do agressor. A matéria foi aprovada na forma de um substitutivo da relatora, deputada Christiane de Souza Yared (PR-PR).

De acordo com a relatora, o Anuário Brasileiro de Segurança Pública, publicado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, apontou que houve 1.133 feminicídios, em 2017; contra 4.606, em 2016. Já o Mapa da Violência 2015 apontou que a arma de fogo foi o meio mais usado nos homicídios de mulheres.

“A situação é muito séria: nós tivemos, no ano passado, 1.133 feminicídios, mulheres que morreram só pelo fato de serem mulheres. Isso é um absurdo”, disse. “Nada mais justo e necessário, portanto, do que a adoção de outros mecanismos que reduzam a oportunidade de perpetração de tais crimes, como o que ora se propõe pela retirada das armas de fogo das mãos dos agressores”, completou

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

Transporte Coletivo Urbano: após reunião com prefeito, Cidade Verde mantém linhas em Vitória da Conquista

Foto: Blog do Anderson

Depois de muito zum zum zum que deixou muita gente preocupada, o prefeito Herzem Gusmão Pereira conseguiu manter a todos os itinerários do Transporte Coletivo Urbano operado pela Cidade Verde Transporte Rodoviário em Vitória da Conquista. “Manteve o consenso e aguardamos uma definição, pois a deficiência econômica da Cidade Verde foi exposta ao prefeito e ele viu tudo de perto”, comentou o vereador Coriolano Ferreira de Morais Neto, do Partido dos Trabalhadores, ao BLOG. A notícia foi passada após uma longa reunião no final da tarde dessa quarta-feira (13) entre Cori, o prefeito Herzem Gusmão, representantes da Cidade Verde e outros membros da Prefeitura de Vitória da Conquista. Maiores detalhes serão divulgados em breve pelo próprio edil. Sendo assim, ao contrário do que foi posto, na manhã da quinta-feira (14) usuários de localidades como a Lagoa das Flores, Chácaras Guarani e Pradoso estarão com a disponibilidade para locomoção através dos ônibus da Cidade Verde.

Micareta de Feira terá Claudia Leitte, Saulo, Harmonia e Durval Lelys

A Prefeitura de Feira de Santana, no centro-norte do estado, confirmou ontem (12) as primeiras atrações da micareta da cidade.

Os nomes já anunciados são Claudia Leitte, Harmonia do Samba, Netinho, Cheiro de Amor, Banda Eva, Saulo, Bell Marques, Durval Lelys, Timbalada e Xande de Pilares. A programação completa deverá ser divulgada nos próximos dias.

A festa acontece entre os dias 25 e 28 de abril (de quinta a domingo), no Circuito Maneca Ferreira, localizado na Avenida Presidente Dutra.

De acordo com a prefeitura, de quinta a sexta-feira, a Micareta começa a partir das 19h. Já no sábado e no domingo, a festa será iniciada às 13h.

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

Processo de Eleições Diretas: Jacaré tem nome lembrando à Presidência do PT em Vitória da Conquista

Foto: Blog do Anderson

No próximo semestre o Processo de Eleições Diretas (PED) vai escolher o novo comando dos Diretórios Nacional, Estadual e Municipal do Partido dos Trabalhadores. Em Vitória da Conquista surgiu o nome de Fernando Vasconcelos Silva, vereador que cumpre o seu quarto mandato. Em entrevista ao BLOG. Em conversa nesta quarta-feira (13) Jacaré se esquivou, no entanto antes disso o deputado estadual José Raimundo Fontes (PT) fez questão de colocar o nome do seu companheiro no jogo. “Naturalmente temos aqui em Vitória da Conquista excelentes nomes, inclusivo do nosso companheiro Fernando Vasconcelos.Lideranças também jovens que estão aí na política. No momento exato haveremos de compor de forma unitária a melhor direção do nosso partido em Vitória da Conquista”, afirmou Zé Raimundo no último dia 10 de fevereiro, no final do jogo entre o Esporte Clube Primeiro Passo Vitória da Conquista e a Associação Desportiva Jequié, no Estádio Municipal Lomanto Junior. Atualmente o PT Conquistense é presidido pelo advogado Rudival Maturano Barbosa Filho. Assista:

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

:: LEIA MAIS »

Vaiado, Bahia perde para o Sergipe por 1 a 0 na Fonte Nova

Jogando em casa, na noite de hoje (13), o Bahia foi derrotado pelo Sergipe por 1 a 0. Ao final do jogo, o time saiu sob vaias. O resultado, válido pela 6ª rodada do Copa do Nordeste, deixa o Tricolor estacionado na 3ª colocação, com 10 pontos.

Com muitas dificuldades na criação e na finalização das jogadas, o Esquadrão fez partida pouco inspirada.

Aos 33 da segunda etapa, o adversário sergipano abriu o placar com um golaço. Após cobrança de escanteio e desvio para o meio da área, Júnior Batata acertou uma bicicleta e balançou a rede tricolor. O gol foi aplaudido pela torcida do Bahia.

No próximo domingo (17), o Bahia volta a campo para uma partida delicada. Fora da zona de classificação para a semi-final do Campeonato Baiano, o time visita o Jequié às 16h precisando vencer. A partida é válida pela última rodada da primeira fase do torneio.

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

Conquista: Duas pessoas ficam feridas numa batida entre carro e moto em grave Acidente

Foto: Blog do Anderson

Um acidente registrado no cruzamento da Rua José Pequeno e Avenida Bartolomeu de Gusmão, entre os bairros Felícia e Jurema, em Vitória da Conquista, deixou duas pessoas feridas no início da tarde desta quarta-feira (13).A colisão envolveu um carro de passeio e uma motocicleta. Os dois ocupantes da moto, o pai e a sua filha, ficaram férias e foram levadas ao Hospital Geral de Vitória da Conquista pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).O BLOG  esteve no local e pode acompanhar a movimentação de resgate que contou com ampla participação popular. O Sistema Municipal de Trânsito e a 77ª Companhia Independente de Polícia MIlitar registram a ocorrência.

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

EDUFRB publica livro Ser Baiano na Medida do Recôncavo, de autoria do professor Diniz

O que é ser baiano? E baiano na medida do Recôncavo?

Para responder a esse processo de formação de identidade, o jornalista, professor e pesquisador José Péricles Diniz, estudou o jornalismo regional, especificamente a localidade de Cachoeira, por seu pioneirismo e intensa produção jornalística, sobretudo a partir do Século XIX e até a primeira metade do Século XX, atrás de respostas.

Desse estudo, nasceu a tese de seu doutoramento em Cultura e Sociedade, na Universidade Federal da Bahia (UFBA) e o livro físico e digital Ser baiano na medida do recôncavo, publicado e reproduzido pela Editora da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (EDUFRB). O livro físico custa R$ 30,00 (trinta reais) e está disponível na sede da EDUFRB, em espaço localizado na Biblioteca Central, Campus Cruz das Almas.

Diniz também é autor do livro O Jornal na Escola, financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (FAPESB). O livro é parte integrante e importante de sua dissertação de mestrado em Educação, pela UFBA.

Para este Ser baiano na medida do recôncavo, contendo 252 páginas, Diniz iniciou o levantamento de informações pelo ano de 1823 – quando surgiu o primeiro jornal impresso em uma localidade do interior da Bahia, O Independente Constitucional, da cidade de Cachoeira – até pelo menos o encerramento do ciclo da cana-de-açúcar, entre o final do Século XIX e a primeira metade do século passado. Estudou as páginas de 28 periódicos de diferentes matrizes ideológicas.

O objetivo foi levantar, na trajetória destes periódicos, as principais influências à construção simbólica que permeia aquilo que está escrito, inspirando e orientando a formação da identidade baiana e, principalmente, do Recôncavo.

Diniz reconhece que “para analisar a produção discursiva da imprensa não se deve, portanto, deixar de considerar a sua condição institucional de poder, o seu lugar de fala”.

Com o recorte espacial dos periódicos cachoeiranos, no período de 1832 até 1946, Diniz buscou identificar e levantar na trajetória dos veículos da imprensa periódica regional as influências mais significativas na formação da identidade sociocultural do Recôncavo da Bahia, buscando estabelecer como foi articulado historicamente o discurso predominante, em suas dimensões política e ideológica, bem como demonstrar como essa imprensa efetivamente participa desse processo de produção de representações e de sentidos.

“Nos periódicos impressos é possível encontrar os temas e problemas mais caros e urgentes para dado período histórico”, destaca Diniz, que exerceu as funções de revisor (1985), repórter (1985 a 1991), chefe da Sucursal Recôncavo (1991 a 2003), chefe da Sucursal Metropolitana (2003 a 2004), editor e repórter especial (2004 a 2005) do jornal A Tarde.

Ao selecionar e classificar para análise uma mostra significativa daquilo que foi veiculado na imprensa em relação à criação, legitimação e reforço de representações sociais, atribuição de valores ou cristalização de estereótipos, é possível compreender como foram configurados e articulados ideologicamente os discursos destinados à formação da identidade regional.

Diniz aponta que a própria imprensa é de importância sociocultural inquestionável para o desenvolvimento daquilo que o organismo midiático nacional convencionou chamar de baianidade, bem como seus arquétipos tão difundidos pelo turismo e através de produtos como a música, a literatura, o humor e até mesmo a chamada crítica social veiculada através dos artigos e editoriais desta mesma imprensa.

Para ele, é preciso propor e defender a tese de que o discurso jornalístico é, efetivamente, um instrumento tão eficaz e influente quanto às tradições, as práticas culturais e formais de ensino na formação de valores e no estabelecimento de noções como cidadania, urbanidade, progresso ou nacionalismo.

Traços culturais

Estudando o período histórico destacado, o autor, diz que “aqui, as palavras-chave para decifrar as motivações que alimentam tão efusivas mágoas contra o próprio local de nascimento estão enumeradas entre aquilo que a Bahia não pouparia ou respeitaria, principalmente nome, posição e reputação”.

Afinal, quem os tem são aqueles detentores de algo sobre o qual possa cair a inveja e a intriga dos tais guerrilheiros, aqueles covardes que maldizem, especulam e dilaceram justamente por não terem família (no sentido de berço, de procedência, herança), não terem poder (cargo público, ascensão, hierarquia) e não terem o respeito (celebridade, glória, honra) dos seus pares.

Por fim, cabe a consideração de que tal herança – de que as coisas na Bahia são diferentes, em geral piores, embora também melhores que a dos outros, quando conveniente – permanece arraigada, legitimada e reproduzida insistentemente pela estrutura midiática até hoje.

Tal qual as queixas de lideranças empresariais, políticas, intelectuais e artísticas contra uma certa ingratidão da Bahia para com os seus expoentes. Além desta tendência em ser ingrata para com os seus filhos ilustres, a ótica de grande parte dos redatores cachoeiranos do Século XIX também acusa a Bahia de padecer de determinados problemas relacionados às vocações e aptidões naturais do seu povo.

O livro demonstra claramente como foram construídas, “através das páginas dos mais importantes periódicos cachoeiranos de um período bastante extenso que vai do ano de 1832 até 1946, arquétipos e estereótipos como do povo festivo, porém preguiçoso e carente de um líder, fruto de uma mestiçagem que inclui ainda a morena sedutora e o mulato pachola’.

Todos enredados em um rol de referências, estigmas e preconceitos que mais tarde seriam fartamente utilizados tanto pelas narrativas literárias e musicais – como os romances de Jorge Amado e os sucessos radiofônicos de Dorival Caymmi – quanto pelos personagens de humor, do cinema e da televisão, com a intenção de vender produtos, apelos turísticos ou mesmo manipulações de cunho político-populistas os mais diversos.

Como estas conclusões evidenciam, todos eles estão lá, o mulato pachola, a morena sedutora e o preto preguiçoso, estereotipados nas páginas da imprensa regional cachoeirana.

Para a identidade baiana, esses periódicos ajudaram a “demarcar e afirmar a medida do baiano enquanto povo indolente e mestiço, musical, hospitaleiro e festivo, embora ingrato e governado por ladrões” e relegando, ainda, a explorar um eventual potencial turístico ou em promover ou valorizar a identidade cultural ou o patrimônio musical, culinário, artístico nas páginas dos jornais daqueles anos.

“De fato, produzidas pelos redatores de jornais cachoeiranos desde as primeiras décadas do Século XIX, são recorrentes e eloquentes ideias de Bahia e de ser baiano. Ou seja, noções construídas e legitimadas de como deve ser e se comportar os indivíduos do Recôncavo, como sementes daquilo que mais tarde seria definido como baianidade”, define o autor.

Periódicos pesquisados

O autor selecionou os jornais de maior destaque, a partir de parâmetros como a periodicidade, formato e tiragem até a sua longevidade, o tempo em que esteve em circulação, abrangência, influência política ou algum detalhe curioso ou peculiar em sua trajetória.

O levantamento de tais características, complementado e enriquecido com testemunhos e relatos de época, certamente forneceu pistas seguras para balizar a efetiva abrangência e poder político de cada publicação. Desse recorte foram pesquisados O Recopilador Cachoeirense (1832), O Constitucional Cachoeirano (1837), O Paraguassu (1847), O Povo Cachoeirano (1849), O Argos Cachoeirano (1850), A Voz da Mocidade (1850), O Almotacé (1850), O Vinte e Cinco de Junho (1853), Jornal da Cachoeira (1855), O Progresso (1860), O Americano (1867), A Formiga (1869), A Grinalda (1869), A Ordem (1870), Sentinella da Liberdade (1870), Echo Popular (1874), A Verdade (1876), O Guarany (1877), O Futuro (1878), O Santelmo (1880), Diário da Cachoeira (1880), Echo do Povo (1881), A Imprensa (1884), O Brazil (1886), O Tempo (1887), O Republicano (1890), A Cachoeira (1896) e Pequeno Jornal (1912).

Informativo de Mandato: Waldenor e Zé Raimundo reúnem lideranças em Vitória da Conquista

Foto: Blog do Anderson

Os deputados Waldenor Pereira (PT-BA) e José Raimundo Fontes (PT) realizam no próximo sábado (16), a plenária “Democracia e os direitos sociais no Brasil atual”. O evento é uma atividade de integração dos mandatos com diversas lideranças locais e regionais. Na oportunidade, os parlamentares abordarão diversos temas de relevância da política local, regional e nacional. O evento contará com a presença do senador Jaques Wagner (PT-BA), do líder do Partido dos Trabalhadores na Câmara dos Deputados, o deputado federal Paulo Pimenta (PT-BA), de prefeitos e vereadores, de lideranças de movimentos sociais, de dirigentes de órgãos governamentais e de lideranças políticas do Centro Sul BAiano. O encontro acontece a partir das 8h30min, no Plenário Vereadora Carmem Lúcia da Câmara Municipal de Vitória da Conquista, que fica na rua Coronel Gugé, número 150, Centro.

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

Veja as principais manchetes dos jornais desta quinta-feira (14)

A Tarde
Joice Hasselman vem a Salvador para olhar Cimatec, Sesi e Senac

:: LEIA MAIS »

blog do marcelo




WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia