Equipes da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) em Registro, no Vale do Ribeira, interior de São Paulo, detiveram sete homens envolvidos no assassinato de um instrutor de academia, no fim de janeiro. Ele era suspeito de ter estuprado uma jovem da cidade e teria sido submetido a um julgamento por um ‘tribunal do crime’. As investigações começaram dias após o assassinato. Segundo a polícia, José Luiz Almembergo do Nascimento era morador do bairro Arapongal, e foi encontrado em uma área de mata, com vários ferimentos possivelmente causados por faca. Ele não resistiu e morreu ao dar entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade.

Os investigadores começaram a trabalhar para descobrir a identidade dos autores, até chegarem aos nomes de Daison da Silva Santos, Robert Eduard Inácio Fernandes, Marcio Bernardo de Azevedo, Marcos Torquato Alves e Richard Romeu Pinheiro. Outros dois também são integrantes de uma organização criminosa. A investigação também concluiu que a quadrilha teria identificado Almembergo como sendo o autor de um estupro contra uma moradora do mesmo bairro em que morava. A polícia, entretanto, não confirma este crime. Ainda assim, eles agiram após receberem uma determinação posterior a um julgamento feito por um “tribunal do crime”. Na manhã desa terça-feira (26), equipes da DIG localizaram todos os envolvidos na ação criminosa. Eles foram levados para a sede da delegacia onde prestaram depoimento e, depois, foram encaminhados para a Cadeia Pública da cidade.

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

A imagem pode conter: 1 pessoa